Ana Ferrari, diretora criativa da ANK Jewellery, expõe esculturas na Art Basel
Ana Ferrari – Foto: Divulgação

Na última semana, Miami está repleta de diversas intervenções artísticas que fazem parte da Art Basel. Entre elas, o trabalho da artista Ana Ferrari se destaca. A diretora criativa da ANK Jewellery cria esculturas para representar simbologias vividas em em suas experiências físicas e espirituais.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

De espírito livre e uma curiosidade enorme pela vida, Ana explorou os cinco continentes para garimpar e coletar gemas, metais, histórias e culturas únicas. As viagens renderam uma série de tesouros, por isso, a diretora criativa decidiu guardar as experiências em caixas, adicionando em cada uma delas itens que agregaram um valor imenso à sua vida.

Ana Ferrari, diretora criativa da ANK Jewellery, expõe esculturas na Art Basel
Foto: Divulgação

Na exposição que ocorre durante a Art Basel, Ana exibe duas caixas, nomeadas “Pure Lines from Índia” e “Wind from México”, e a chave ANK. Inspirada na chave egípcia da vida e ressignificada por Ana, essa escultura, que é a logo da marca, representa a magia que é a criatividade, capaz de transformar vivências em obras de arte que contam histórias e transportam para novos universos.

Ana Ferrari, diretora criativa da ANK Jewellery, expõe esculturas na Art Basel
Foto: Divulgação

Para Ana, cada vez que uma das suas caixas é aberta pela chave ANK, seus horizontes se expandem e nos convida para uma nova jornada.

ANK Jewellery

Ana Ferrari, diretora criativa da ANK Jewellery, expõe esculturas na Art Basel
Foto: Divulgação

A diretora criativa da marca acredita que todo trabalho ressalta o valor do singular, a beleza do processo e daquilo que nos foi dado pela natureza. Por isso, a artista Ana Ferrari traz em suas coleções a responsabilidade de traduzir respeitosamente as tradições étnicas e simbologias de outras culturas.

As joias da marca são artesanais, orgânicas e sustentáveis, feitas de ouro reciclado ou que sigam os princípios de Fair Supply Chain, ou seja, uma cadeia de produção responsável e justa.