Foto: AgNews
Foto: AgNews

No dia do lançamento de seu mais novo clipe, Sim ou Não, Anitta revela à Bazaar as dificuldades que enfrentou no começo da sua carreira. Antes de desfilar vestidos Versace, e se tornar amiga de nomes como Jeremy Scott, Domenico Dolce e Stefano Gabbana, muitos estilistas não aceitavam trabalhar com ela. “É uma atitude normal, não julgo. Faz parte do ramo querer conhecer um pouco mais do trabalho do artista que quer usar suas criações. Muitas vezes os estilistas querem esperar um pouco mais para entender se o artista tem a ver com a marca. Hoje em dia, tenho vários parceiros que são sinceros comigo”, conta.

Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

Sobre seu estilo, Anitta é sincera: “No inicio da carreira, confesso que não era muito fã de moda”. Hoje, ela exibe looks grifados – muitos recém-saídos das passarelas -, e afirma que a mudança no guarda-roupa está muito relacionada ao apoio dos fãs. “Fui notando interesse dos meus seguidores em saber o que eu vestia. Por isso comecei a prestar mais atenção na moda, e hoje eu amo!”, diz “Por ser uma pessoa pública, às vezes as pessoas se inspiram e levam coisas do meu estilo para o dia a dia delas. É muito legal, mas nunca é proposital”, conta lisonjeada.

Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

Como o vídeo lançado hoje foi feito em parceria com o colombiano Maluco, é inevitável perguntar: e a carreira internacional? “Até agora tenho estudado muito sobre o assunto. É algo que eu quero, mas ainda não dei nenhum passo para atingir o objetivo”, confessa. “Escolhi (fazer essa produção com o) Maluma por já conhecer e admirar o trabalho dele. Não por questões de carreira internacional, já que na música eu canto em português.”

Com direção de Jessy Terrero e styling de Flavia Pommianosky, o clipe de Sim ou Não é diferente de Bang e Essa Mina É Louca pois sai do mood balada e aposta em algo mais dark. “Investimos em outra estética para sair da zona de conforto, ir além e confrontar a expectativas das pessoas”, resume. Para conseguir este efeito Flavia nos conta que se inspirou no nightlife dos anos 1970 – com muita sensualidade e tropicalidade, é claro. Franjas, hot pants, meia arrastão e acessórios dourados dão o tom da festa, que conta com marcas como Triya, F. Kawallys, Louboutin e Pat’s Pat’s no dress code.

Leia mais: Prestes a voltar ao trabalho, Deborah Secco revela como conciliará trabalho e maternidade
“As mulheres estão buscando o que as dão prazer”, diz Fernanda Lima
Isabeli Fontana subirá ao altar vestindo Água de Coco