Foto: reprodução/ Bazaar
Foto: reprodução/ Bazaar

Aos 33 anos e seis livros lançados, Vanessa Barbara é a “veterana” da lista. A escritora paulistana está entre os melhores jovens escritores brasileiros da revista Granta. Operação Impensável (Intrínseca, R$ 39,90), de 2015, narra o (fim do) casamento de Lia & Tito. O título remete à Guerra Fria, assunto que a historiadora Lia domina bem. O paralelo entre o período histórico e a vida em crise da dupla é contado por meio de referências pop e de situações com as quais qualquer casal, em batalha conjugal ou não, irá se identificar.

Foto: reprodução/ Bazaar
Foto: reprodução/ Bazaar

Um dos livros mais vendidos de 2015, Uma Garota de Muita Sorte é a estreia da americana Jessica Knoll, 31 anos, na ficção. O gênero está em voga: romance policial com protagonista forte feminina. Aqui, o leitor oscila entre o ódio e a simpatia por TifAni FaNelli (assim mesmo), que esconde um passado traumático.A história é revelada em flashbacks cruciais, com muitas reviravoltas e um fim surpreendente. Lançamento em maio pela Rocco (e um filme que será produzido pela atriz Reese Whiterspoon, com roteiro da proópria Knoll).

Foto: reprodução/ Bazaar
Foto: reprodução/ Bazaar

Emma Hopper, musicista e escritora canadense de 35 anos, tem sido considerada “o mais novo talento literário” da Inglaterra, onde mora. Em Etta e Otto e Russell e James, com lançamento em junho pela Rocco, conhecemos Etta, que, após deixar um bilhete ao marido dizendo nunca ter visto o mar, parte em uma longa caminhada para realizar seu sonho. Otto é o marido. Russell, o vizinho. E James, um coiote falante que fará companhia à protagonista de 82 anos. Poético, o livro mistura realismo mágico e suspense para retratar os laços de amizade e amor que unem os personagens centrais.

Foto: reprodução/ Bazaar
Foto: reprodução/ Bazaar

Considerado um dos melhores livros de 2014, Miniaturista (Intrínseca, R$ 39,90) foi lançado por aqui no ano passado. É o primeiro romance da atriz e escritora britânica de 33 anos Jessie Burton. Nesse thriller de época, a jovem Petronella se muda para Amsterdã, em 1686, após se casar. Ao ganhar uma réplica da gigantesca e fria mansão onde mora, ela contrata um enigmático miniaturista para enfeitar seu minilar. Até que alguns segredos da família do marido vêm à tona… Obsessão, traição e vingança transformaram a obra em best-seller e em seriado para a TV, ainda em produção.

Foto: reprodução/ Bazaar
Foto: reprodução/ Bazaar

Tanto em seus trabalhos como nas redes sociais, Ana Guadalupe, poeta paranaense de 30 anos, aborda temas improváveis do cotidiano, com (auto)ironia e sensatez. Ela tem o dom de deixar o banal interessante e transformar o lugar comum em tragicomédia delicada. Com poemas publicados na Espanha, Chile, México e Estados Unidos, lançou, no ano passado, seu segundo livro, Não Conheço Ninguém Que Não Seja Artista (Confeitaria, R$ 39,90), em parceria com a fotógrafa Camila Svenson. É como se seus preciosos tuÍtes viessem em versões estendidas, na forma de 20 poemas que dialogam com imagens sensíveis vindas da lente de sua coautora.

Foto: reprodução/ Bazaar
Foto: reprodução/ Bazaar

No livro de estreia de Laura Barnett, The Versions of US, acompanhamos Eva & Jim dos anos 50 aos dias de hoje, mas espiando suas vidas paralelas em três versões e dimensões diferentes. É como se ela tivesse as respostas para aqueles “E se?”que nos perguntamos tantas vezes.”E se tivesse me atrasado?”. Pequenas decisões, grandes consequências. O livro da escritora e jornalista inglesa de 33 anos tem sido comparado ao best-seller Um Dia, de David Nichols, e ao filme De Caso com o Acaso (1998), estrelado por Gwyneth Paltrow. Em 2016, será publicado em 20 idiomas. No Brasil, será lançado em abril pela editora Novo Conceito.

Foto: reprodução/ Bazaar
Foto: reprodução/ Bazaar

Sabe aquele sentimento de que o feed do Instagram vizinho é mais verde? O segundo livro da carioca Maria Clara Drummond, 29 anos e a mais nova da lista, retrata perfeitamente esse vazio existencial e tão atual entre ser autêntico e seguir a última tendência a todo custo, nem que seja só pelo post: o bar hypado, o restaurante bombado, a festa ostentação, a droga da vez. Em A Realidade Devia Ser Proibida (Companhia das Letras, R$ 34,90), a autora narra, com fôlego, a busca de Eva, menina antenada e rica, por alguém que enxergue o mundo como ela. Pena que a vida #semfiltro não seja assim tão encantadora
como ela imagina.