Audrey Hepburn em capa icônica da Bazaar de 1956 - Foto: Arquivo Harper's Bazaar
Audrey Hepburn em capa icônica da Bazaar de 1956 – Foto: Arquivo Harper’s Bazaar

Ícone do cinema e da moda, Audrey Hepburn completaria 90 anos neste sábado (04.05). Para homenagear a atriz que é uma inspiração para a Bazaar, desvendamos três de seus filmes mais fashionistas.

Melhor amiga de Hubert de Givenchy, Audrey vivia com as peças do designer. Ela também vestia as criações e Cristóbal Balenciaga e era a cara dos modelos Christian Dior. Com mais de 30 trabalhos cinematográficos, Audrey conquistou uma estatueta do Oscar de melhor atriz por “Roman Holiday” e, em 1993, ganhou o Oscar Honorário da Academia.

A belga faleceu em 1993, aos 64 anos.

Veja a seguir:

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Cinderela em Paris - Foto: Reprodução/IMDb
Cinderela em Paris – Foto: Reprodução/IMDb

Uma mistura entre romance, musical e comédia, “Cinderela em Paris” foi dirigido por Stanley Donen em 1957. Audrey Hepburn se une a Fred Astaire para uma das obras mais clássicas do cinema.

Na trama, a balconista e filósofa Jo Stockson – interpretada por Audrey – é descoberta pelo fotógrafo de moda Dick Avery (papel de Astaire). A partir de então, Jo se torna uma renomada modelo que acaba se apaixonando por quem lhe abriu as portas no mundo fashion. Como qualquer filme da icônica fashionista, “Cinderela em Paris” é uma obra que encanta pela fotografia, figurino e pelo carisma da atriz belga.

Bonequinha de Luxo - Foto: Reprodução/IMDb
Bonequinha de Luxo – Foto: Reprodução/IMDb

Com uma protagonista clássica e elegante, com um enredo divertido e romântico e com um figurino incrível,  “Bonequinha de Luxo” foi dirigido por Blake Edwards em 1961 e até hoje é uma das obras mais fashionistas e adoradas da indústria da moda. Mais conhecido como “Breakfast at Tiffany’s”, o filme conta a história de Holly Glightly, interpretada pela eterna Audrey Hepburn.

O figurino do filme rouba a cena: a finesse não só de Holly, mas de todos os personagens do filme é um sopro da elegância vintage. Audrey sempre cheia de pérolas e usando peças de designers renomados é puro luxo. Principalmente o vestido usado por ela de seu amigo íntimo, o couturier Hubert de Givenchy.

Foto: Reprodução/IMDb
My Fair Lady – Foto: Reprodução/IMDb

Mais chique do que nunca, Audrey Hepburn marcou sua carreira como Eliza Doolittle, em “My Fair Lady”. Dirigido em 1964 por George Cukor, a trama conta a história de um esnobe professor que concorda em fazer uma jardineira apresentável para a sociedade.

O figurino usado pela atriz no longa-metragem serve até hoje de inspiração para diretores artísticos. Por exemplo, nos anos 1990, foi Rose Bukater, interpretada por Kate Winslet em “Titanic”, quem usou o maxichapéu e os laços na roupa.

Leia mais:
“Bonequinha de Luxo” é um sonho fashionista
“Cinderela em Paris” é um must para os amantes da moda
Imaan Hammam escolhe o athleisure para enriquecer seu visual