Bárbara Paz é a diretora do filme sobre Hector Babenco, com quem foi casada. Na foto, ela recebe o prêmio pelo filme no Festival de Veneza, em 2019 (Foto: Getty Images)

Já está decidido qual será o filme brasileiro que entrará na disputa para tentar uma vaga no Oscar 2021. “Babenco: Alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou”, lançado em 2019 e dirigido por Bárbara Paz, é o documentário que conta a história do cineasta Hector Babenco e foi indicado pelo Brasil para disputar na categoria Melhor Filme Estrangeiro.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

O longa-metragem foi premiado como melhor documentário no Festival de Veneza de 2019 e no Festival de Viña Del Mar, no Chile, já este ano. Paz tem uma relação ímpar com o cineasta: ela foi casada com ele por anos.

Cena do documentário “Babenco: Alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou”, dirigido por Bárbara Paz (Foto: Reprodução)

Em relatos marcantes sobre as memórias, amores, reflexões, intelectualidade e a frágil condição de saúde de Babenco, o documentário revela como o amor pelo cinema o manteve vivo por muito tempo.

Hector Babenco morreu aos 70 anos em setembro de 2016, no Sírio Libanês, em São Paulo. Nascido na Argentina em 1946, o diretor se naturalizou brasileiro em 1977 e é reconhecido como um dos mais importantes cineastas do País.

Babenco foi indicado ao Oscar por “O beijo da Mulher-Aranha”, de 1985, clássico no qual dirigiu atores como Sônia Braga e Raul Julia.

A cerimônia do Oscar 2021 acontecerá no dia 25 de abril de 2021 e, por conta da pandemia do coronavírus, passou a aceitar – de forma excepcional – filmes que estrearam em cinemas drive-in.

Veja o trailer oficial do documentário que pode representar o Brasil no Oscar 2021.