Foto: Divulgação

“A pandemia veio para ressignificar nossas vidas. Presa em casa, me propus a revisitar arquivos, e a vida pedia para ser reconstruída. Eu queria sair do óbvio. As imagens de viagens e memórias me imploravam por renascimento, para que pudessem continuar ressurgindo marcantes no novo mundo, e despertando emoções com o olhar puro da minha alma. A fotografia está em mim. Resume a emoção de estar aqui viva, numa espiral transformista de cores, luzes e movimentos.” (Dadá Cardoso)

Registros de personalidades influentes, da virada do século 21. Nomes como Jorge Amado, Pelé, Tomie Ohtake, Fernanda Montenegro, Tunga, Ivo Pitanguy, Gilberto Gil, José Celso Martinez Corrêa e Boris Casoy compõem a série de fotografias em preto e branco, com um toque de peculiaridade de Dadá Cardoso.

Até 4 de dezembro. Abertura nesta quinta-feira (28.10), das 15h às 19h.

Galeria Andrea Rehder: Av Brasil, 2.079, Jardim Paulista, São Paulo