Exposição “aberta” esta semana é composta por duas obras (Foto: Reprodução)

Mesmo sem poder receber o público (devido à pandemia de Covid-19), a Galeria Superfície inaugurou sua nova exposição, intitulada “Reset”. A segunda individual da artista Betty Leirner acontece no espaço da galeria, em São Paulo, nesse contexto de distanciamento físico-social. Aberta nesta quarta (03.06), a mostra segue até 8 de julho.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

A mostra é composta por duas obras, que podem ser vistas nos dois andares da galeria paulistana. Denominadas pela artista como ‘sujeitobjetos’ as obras ‘W’ e ‘R.O.W’ são apresentadas como obra-essência: elas independem da contemplação presencial, o que faz particularmente sentido face ao momento em que vivemos.

Público tem acesso às obras pela internet: por um catálogo (Foto: Divulgação)

Concebidas na Europa entre as décadas de 1990 e 2000, com uma palavra/mensagem encontrada impressa em uma caixa de biscoito inglês (a mais antiga em operação no mundo; produziam biscoitos para a rainha Victoria, em 1841), as obras ‘W’ e ‘R.O.W’ se manifestam e se tornam visíveis, em um momento preciso, de possíveis revisões, e, em meio ao mundo dos excessos, se fazem presentes como palavras/objetos a flutuar no silêncio de nosso espaço.

A exposição contempla também um catálogo impresso com o ensaio “O presente da Palavra”, escrito pelo Historiador de Arte Adon Peres especialmente para a ocasião. O público tem acesso ao .PDF desse catálogo neste link!

Mostra segue em exibição, mesmo de portas fechadas ao público, até julho (Foto: Divulgação)