Busca Home Bazaar Brasil

Cinco exposições em Londres para se visitar durante a Frieze

Bazaar seleciona algumas das mostras imperdíveis na capital inglesa, que ferve na semana em que recebe uma das maiores feiras de arte do mundo

by Felipe Stoffa
Vista da exposição de Kiki Smith - Foto: Divulgação

Vista da exposição de Kiki Smith – Foto: Divulgação

A Frieze London, uma das maiores feiras de arte do mundo, abre suas portas ao público a partir de quinta-feira (04.10). No embalo da semana, em que a capital inglesa recebe inúmeros curadores, compradores, galeristas, artistas e outros profissionais de todos os países, galerias, museus e instituições inauguram algumas das mostras mais quentes do ano. Está na cidade durante a temporada? Bazaar apresenta cinco exposicões do momento. Confira abaixo!

Kiki Smith na Timothy Taylor
Aspectos físicos, psicológicos, filosóficos e sociais da natureza humana são ponto central no trabalho da artista, grande nome da arte contemporânea mundial. Ela já recebeu importantes prêmios, foi um dos destaques da última Bienal de Veneza, em 2017, e agora inaugura uma mostra com trabalhos em papel, esculturas e tapeçarias. As estampas são extremamente alegóricas, e remetem à temáticas centrais de sua produção. (até 27 de outubro)

Pierre Huyghe - Foto: Divulgação

Pierre Huyghe – Foto: Divulgação

Pierre Huyghe na Serpentine Galleries
O francês é um dos maiores artistas conceituais do mundo, conhecido por criar instalações complexas e imersivas. Ele já esteve presente na edição da Bienal de São Paulo de 2016, com um trabalho em que cultivou uma rara espécie de moscas dentro de uma das salas da mostra. A natureza é um dos temas principais de sua obra, também discutida na nova exposição que ele abre na galeria britânica. Na ocasião, Huyghe transformou o espaço expositivo em um tipo de incubadora. Grandes telas LED mostram cenas que se passam na cabeça de um ser humano, relacionadas às atividades cerebrais de quando somos forçados a pensar ou refletir sobre determinado assunto. (até 10 de fevereiro de 2019)

Obra de Yayoi Kusama - Foto: Divulgação/Victoria Miro

Obra de Yayoi Kusama – Foto: Divulgação/Victoria Miro

Yayoi Kusama na Victoria Miro Gallery
A galeria britânica apresenta uma exposição inédita com trabalhos recentes da artista japonesa. O conjunto das obras dão continuidade à séries mais conhecidas pelo grande público, como pinturas e esculturas de My Eternal Soul. Nela, abóboras e flores de diversas cores estão espalhadas pela galeria, elementos que possuem grande significado para a produção de Kusama desde o início de sua trajetória artística. (até 21 de dezembro)
Pintura de Georg Baselitz - Foto: Divulgação

Pintura de Georg Baselitz – Foto: Divulgação

Georg Baselitz na galeria Thaddaeus Ropac
Este ano, o alemão comemora 80 anos de vida. Para celebrar, a galeria preparou uma mostra que explora sua produção dos anos 1980, década em que ele começou a fazer sucesso no circuito. Algumas das obras são inéditas, outras pouco exploradas e vistas pelo grande público. Entre pinturas, esculturas e desenhos em papel, encontram-se trabalhos das séries Strandbilder, Orangenesser e Trinker, de grande importância na trajetória de Baselitz. (até 10 de novembro)

Vídeo de Dan Graham - Foto: Divulgação/Cortesia Lisson Gallery

Vídeo de Dan Graham – Foto: Divulgação/Cortesia Lisson Gallery

Dan Graham na Lisson Gallery
Os últimos trabalhos do artista, conhecido por uma produção bem conceitual, procuram explorar a relação entre a performance musical e o espectador. É esse conjunto que ele apresenta na sua décima individual na galeria, em que instalações podem ser percorridas por um caminho delimitado pelo artista e que só serão ativadas com a presença do visitante. Ele também apresenta uma série de vídeos. (até 3 de novembro)

Não perca também:
Azzedine Alaïa: The Couturier – Design Museum
Frida Kahlo: Making Herself Up – V&A Museum
Alan Michael – Cell Project Space
William Wegman: Polaroids – Huxley-Parlour