Foto: Reprodução/Rede Globo

Assistir uma série médica sobre a pandemia do novo coronavírus enquanto ainda enfrentamos a pandemia e não temos perspectivas fixas sobre a chegada da vacina pode parecer um pouco loucura, já que intensifica e cria imagens do que está nos angustiando. Mas nunca uma produção televisiva foi tão necessária e a série “Sob Pressão – Plantão COVID” chegou nas telinhas no momento perfeito.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

A série, que conta a histórias dos médicos Carolina Almeida (Marjorie Estiano) e Evandro Moreirda (Júlio Andrade) e as dificuldades enfrentadas pelos profissionais da saúde pública, já tem três temporadas e volta em um especial de dois capítulos que retratam o cenário atual em meio à pandemia.

O primeiro episódio foi apresentado nesta terça-feira (06.10) e movimentou a internet. Para te convencer a assistir este e o próximo (e maratonar a série toda, caso ainda não conheça), separamos cinco motivos que provam que a produção merece tanto o reconhecimento da audiência, quando de prêmios internacionais (alô, Emmy!)

Marjorie Estiano

Fotos: Reprodução/Rede Globo

A atuação de Marjorie já é razão suficiente para mergulhar na trama. A emoção transmitida pela atriz é avassaladora e os dilemas que sua personagem ficam rondando a cabeça de quem assisti dias após o episódio ser exibido. Marjorie, que foi indicada a um Emmy pela série, se entrega tanto à personagem que já comentou em entrevistas que chega a ter pesadelos após às gravações.

No especial sobre o novo coronavírus não seria diferente. Carolina continua sendo a médica amorosa, empática e dedicada das outras temporadas, que se divide entre dramas pessoais e de seus pacientes. A cena que finaliza o primeiro episódio, com a personagem interrompendo os trabalhos para fazer uma foto de identificação para um crachá que mostra seu rosto sem máscara, resume a importância de lembrarmos diariamente o esforço dos profissionais de saúde.

A produção

Foto: Reprodução/Rede Globo

A Rede Globo não economizou esforços para criar o especial. Um hospital de campanha cinematográfico foi montado apenas para a série, que aproveita para discutir a falta de equipamentos e apoio do governo à saúde pública. Além do cenário impecável e do elenco renomado – que inclui Roberta Rodrigues, David Junior e o retorno de Drica Moraes, Bruno Garcia, entre outros -, as cenas em plano sequência tiram o fôlego de quem assiste durante toda sua duração.

A esperança

Apesar de abordar um assunto delicado, a “Sob Pressão – Plantão COVID” pode ser vista como uma fonte de esperança. Relembrar a existência de profissionais de saúde responsáveis e dedicados de corpo e alma a luta contra este vírus dá ânimo para esta luta contra um inimigo invisível.

O tapa na cara

Foto: Reprodução/Rede Globo

Ao mesmo tempo, a produção vem em um bom momento para nos lembrar que ainda não superamos a pandemia. É importante relembrarmos que esta doença tira centenas de vidas diariamente, tem um contágio muito simples e que ainda precisamos estar atentos aos cuidados fáceis e importantes: evitar sair de casa, usar sempre máscara e higienizar mãos com frequência.

A trama

Esta parte do texto pode conter spoilers para quem não assistiu o primeiro episódio de “Sob Pressão – Plantão COVID”, por isso, corra para assistir no Globoplay antes de ler.

A dedicação do dr. Evandro sempre leva a trama a ganhar ares ainda mais emocionantes. Com sua fúria, levemente irresponsável, para salvar seus pacientes, era quase óbvio que ele seria infectado. A série finaliza seu primeiro episódio com o médico sendo intubado, a dra. Carolina, sua esposa, tendo que equilibrar seu medo pessoal com suas funções profissionais e uma trama política sobre desvio de verba no ar. Mal podemos esperar pela próxima terça-feira para ver o desfecho desta história.