Foto de Rochelle Costi - Foto: reprodução/Harper's Bazaar
Foto de Rochelle Costi – Foto: reprodução/Harper’s Bazaar

Por Gabriela Longman

A cada início de dezembro, uma fauna barulhenta de artistas, curadores, colecionadores e celebridades se aglutina nas ruas de Miami. Maior feira de arte contemporânea do mundo, a Art Basel Miami Beach (AB/MB) traz consigo uma agenda efervescente de feiras paralelas, tours por coleções privadas, aberturas de expos, festas e coquetéis gravitam ao seu redor.

Instalação de Carlito Carvalhosa - Foto: reprodução/Harper's Bazaar
Instalação de Carlito Carvalhosa – Foto: reprodução/Harper’s Bazaar

Realizada entre os dias 5 e 8, a 12ª edição do evento contabiliza obras de mais de 4 mil artistas, dispostas em 258 galerias e 46 mil metros quadrados. Telas de Francis Bacon garimpadas pela Aquavella disputam olhares com fotos de William Eggleston exibidas pela Gagosian ou com o novo projeto de Marina Abramovic no Brasil, a ser apresentado pela galeria Luciana Brito. Para orçamentos menores, não faltarão obras de artistas emergentes dos quatro cantos do globo.

“A importância da AB/MB está bastante ligada ao espaço que a arte latino-americana conquistou internacionalmente e às grandes coleções formadas nos últimos dez anos”, diz a galerista Luisa Strina, que integrou o comitê de seleção da feira por 12 anos.

Eduardo Basualdo - Foto: reprodução/Harper's Bazaar
Eduardo Basualdo – Foto: reprodução/Harper’s Bazaar

Mantendo o número recorde do ano passado, 14 galerias brasileiras participam do evento oficial em 2013. Destaque do stand da Fortes Vilaça, a paulistana Erika Verzutti integra a programação de debates e lança um livro (editora Cobogó) em torno de seu trabalho escultórico – a artista é especialista em usar formas inspiradas em frutas e legumes para moldar o bronze ou a argila. Nos setores para artistas emergentes, Laércio Redondo (Silvia Cintra + Box 4) mostra a instalação Lembrança de Brasília, inspirada pelos azulejos de Athos Bulcão; Mariana Mauricio (Leme) exibe fotos com ar vintage; e o conceitual Deyson Gilbert (Mendes Wood) chega a Miami dez dias antes para criar um projeto inédito no local.

Mariana Palma - Foto: reprodução/Harper's Bazaar
Mariana Palma – Foto: reprodução/Harper’s Bazaar

Dono de uma das galerias mais importantes da cidade, e que leva seu nome, David Castillo se prepara para exibir 16 artistas – a maioria afro-americanos – que representa, além de uma série inédita do fotógrafo Robert Mapplethorpe. “Desde que abri a galeria, em 2005, vi Miami ganhar relevância artística, com novas e representativas coleções. Existem muitas feiras importantes pelo mundo, em Londres, em Nova York ou na Suíça. Mas em nenhuma delas há uma conjunção de feiras satélites e eventos paralelos como em Miami”, sugere.

Embora se estenda por toda a cidade, o movimento é maior nos arredores da Collins Avenue, que conta com algumas das mais importantes feiras paralelas – Nada (New Art Dealers Alliance), Select e Aqua – disputando a atenção de quem passeia à beira-mar.

Assine a Harper’s Bazaar