Eduardo Navarro abre “Predição Instantânea do Tempo” no Pivô

É a primeira exposição individual do artista argentino no Brasil

by Ligia Kas
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O trabalho de Eduardo Navarro investiga possíveis pontos de convergência entre arte e ciência, dedicando especial atenção às possibilidades de diálogo entre espécies. O artista frequentemente trabalha com colaboradores de diversas áreas técnicas que o ajudam a desenvolver dispositivos especiais para medir, mapear e investigar os efeitos dos fenômenos naturais na experiência humana, abrindo assim novas possibilidades de contato e interação com o nosso entorno imediato.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

 

As performances e instalações de Navarro, muitas vezes dependem de artistas, bailarinos e voluntários para acontecer. Suas propostas envolvem desde de coreografias complexas até desenhos comestíveis, em que ele parte de experiências sensoriais para colocar em xeque a separação ocidental entre natureza e cultura.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Predição Instantânea do Tempo” é um projeto comissionado pelo Pivô e realizado em seu espaço expositivo principal. Navarro partiu de uma pesquisa sobre o movimento dos ventos para conceber uma grande instalação composta por 30 trajes que serão ativados por performers e bailarinos ao longo da exposição.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Para desenvolver os trajes, Navarro observou atentamente os vetores criados pela representação cartográfica das correntes de ar sobre a Terra e também a mecânica dos indicadores de vento, mais conhecidos como “birutas”. Tanto o sentido figurado quanto o valor utilitário do objeto interessam ao artista. A biruta se esvazia ou se enche de ar, indicando o deslocamento do vento, e é surpreendente pensar que ainda sejam fundamentais na organização do tráfego aéreo na maior parte do mundo.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A convite do instituto, Eduardo Navarro viajou ao Rio de Janeiro para realizar uma residência durante a fase de pesquisa do projeto. Lá ele esboçou os trajes e fez os desenhos utilizados na comunicação visual da exposição no Pivô. Durante o período de exposição, ele voltará ao Rio de Janeiro para conduzir um programa público no Parque Lage (detalhes a confirmar). Essa é a segunda edição da parceria com o Instituto, sendo que a primeira viabilizou a exposição e residência do artista mexicano Rodrigo Hernández.

“Predição Instantânea do Tempo”
De 15 de junho a 27 de julho.
Pivô – Edifício Copan, loja 54 – Avenida Ipiranga, 200.

 

 

 

Tags: