Pintura de Sandra Mazzini na Janaína Torres Galeria - Foto: Divulgação
Pintura de Sandra Mazzini na Janaína Torres Galeria – Foto: Divulgação

Chegou o momento tão aguardado para o mercado de arte brasileiro. Entre os dias 12 e 15 de abril, a 14ª edição da SP-Arte, considerada a maior feira de arte do Hemisfério Sul, abre as portas no edifício da Bienal, em São Paulo. Ali, 131 galerias nacionais e internacionais estão presentes com todo tipo de obras. Além disso, a feira também abriga um setor dedicado ao design, estandes para publicações de arte e cultura e exposições que ocupam o imenso edifício de Oscar Niemeyer.

Para além da extensa programação que inclui talks, lançamentos, visitas à ateliês de artistas e exposições espalhadas por São Paulo, o mais quente da atual edição é o setor dedicado à performance, que conta com um time de artistas de peso que apresentarão seus trabalhos em um espaço de 220 metros quadrados. Capitaneados pela curadoria de Paula Garcia, braço direito de Marina Abramović, ela reuniu sete artistas para apresentarem ações que desafiam limites e resistências. “É um projeto muito intenso dentro de um local que não é um espaço de arte tradicional. Excelente oportunidade para que os artistas de performance criem estratégias junto ao sistema representado pelas galerias, museus e coleções”, diz a curadora.

Abaixo, conheça algumas das galerias nacionais e internacionais que são indispensáveis de visita!

Balcony Gallery (Lisboa, Portugal)
A galeria portuguesa se apresenta no setor Solo com trabalhos de Horácio Frutuoso. Para a feira, ele produziu a série intitulada Abençoado Desalinho, feita de composições gráficas em distintos suportes. Os trabalhos discutem temas ligados à sexualidade e desabafos sobre questões da vida privada.

 

Barro (Buenos Aires, Argentina)
Também no setor Solo, a galeria escolheu Matías Duville para representar seu estande. Com uma produção muito ligada ao desenho, além de vídeos, objetos e instalações, ele apresenta uma série de esculturas em grandes dimensões, feitas de ferro e polímero. No chão do espaço são reunidas peças de dimensões menores.

 

Casa Nova Arte e Cultura Contemporânea (São Paulo, Brasil)
A casa de Adriano Casanova aposta nos artistas Claudia Jaguaribe, Gilvan Barreto, Ignacio Gatica, Lina Kim, Michael Wesely e Renata Padovan.

 

Central Galeria (São Paulo, Brasil)
Com formação em arquitetura, Simone Cupello é a aposta da galeria paulistana. São obras em fotografia e vídeo que trabalham com elementos semelhantes aos da natureza e outros mais estruturais, questões intimamente ligadas à poética da artista.

 

Galeria Filomena Soares (Lisboa, Portugal)
Para esta edição da feira, a galeria portuguesa selecionou nomes de peso para o evento. O destaque vai para Ghada Amer, Peter Halley, Günther Förg, além de Ryan McGinley, Dan Graham, Peter Zimmermann, Didier Faustino, Rui Chafes, Helena Almeida, Slater Bradley e Pia Fries.

 

Galeria Jaqueline Martins (São Paulo, Brasil)
O destaque vai para Victor Gerhard, artista pouco conhecido pelo grande público e atual aposta da galeria paulistana. Durante a década de 1960 e 1970, Gerhard trabalhou com colagens a partir de jornais e outras publicações. As obras exploravam a sexualidade, com fortes traços surrealistas. São imagens fascinantes, a visita é indispensável! A galeria também reúne obras dos artistas Adriano Amaral, Ana Mazzei, Charbel-Joseph H, Daniel de Paula, Letícia Parente, Lydia Okumura e Ricardo Basbaum.

 

Marcelo Solá

Luciana Caravello Arte Contemporânea (Rio de Janeiro, Brasil)
Uma das maiores galerias cariocas, a aposta da vez vai para os artistas Ana Linnemann, Daniel lannes, Fernando Lindote, Gê Orthof, Gisele Camargo, Igor Vidor, Ivan Grilo, Lucas Simões, Nazareno e Ricardo Villa.

 

Mamute Galeria de Arte (Porto Alegre, Brasil)
Neste ano, a galeria apresenta trabalhos dos artistas ÍO, Bruno Borne, Claudia Hamerski, David Magila, Emanuel Monteiro, Goia Mujalli, Letícia Lampert, Marília Bianchini, Pablo Ferretti e Sandro Ka. O projeto do espaço, em Porto Alegre, é interessantíssimo. Vale a visita!

 

Oscar Santillán na Parque Galeria - Foto: Divulgação
Oscar Santillán na Parque Galeria – Foto: Divulgação

Parque Galeria (Cidade do México, México)
A mexicana realiza uma individual do artista Oscar Santillan, que apresenta trabalhos realizados a partir do projeto “Dawn and Dusk Seen on Once”, releitura de episódios da história da ciência na América Latina. São fotografias, gravuras e esculturas que dialogam com a fronteira entre natureza e ciência, ficção e realidade, práticas recorrentes na pesquisa do artista.

 

Portas Vilaseca Galeria (Rio de Janeiro, Brasil)
Para a Feira, a galeria reúne trabalhos de Raquel Nava, iniciados em meados de 2013. Neles, pode-se perceber uma ideia de beleza e morte. A poética da artista explora questões como passagem do tempo em obras de suportes como instalações, fotografias e pinturas.

 

SP-Arte/2018

Pavilhão da Bienal
Parque Ibirapuera, Portão 3 – São Paulo, Brasil
De 12 a 15 de abril, das 11h às 19h
R$ 45,00 [geral] | R$ 20,00 [meia]