Foto: João Arraes

Fotógrafo nordestino, radicado em São Paulo, João Arraes divide com o projeto Círculo suas referências criativas. Curioso por performance e linguagens corporais artísticas, seu primeiro contato profissional com a fotografia veio aos 16 anos, quando morava na Califórnia (Estados Unidos). De volta ao Recife, aplicou os conhecimentos em uma loja multimarcas quando, ao mesmo tempo, começou a frequentar as semanas de moda internacionais – como a de Milão e Paris.

Agora com 30, além do trabalho na moda, desenvolve uma pesquisa de construção imagética sobre máxima do natural. Durante a pandemia, tem feito autorretratos durante sessões de alongamento, por exemplo, e editoriais usando a tecnologia das videochamadas. “Em distanciamento social, curti muito ter feito uma ação com a C&A”, comemora. Também acredita que neste período, não é preciso se cobrar tanto. “Respeitar o seu tempo, o tempo do outro e o tempo que as coisas levam para acontecer.”

Ao Círculo, Arraes compartilha suas inspirações na fotografia, na moda, nas artes e no meio LGBTQIA+. “O passar do tempo. Meses que vivemos em 24 horas. Uma coreografia entre o vento e o tempo. É esperar em movimento. Dúvidas, processos e construção contínua”, filosofa. Ainda ao Círculo, faz um apelo: “Antes de qualquer coisa: sua saúde mental.” Veja suas aspirações:


Círculo

A iniciativa busca fomentar talentos das áreas de moda, beleza, lifestyle, wellness, arte e design por meio de curadoria de nomes importantes.

#minhacapabazaar

Qual imagem você gostaria de ver como capa da Harper’s Bazaar para este momento? As três melhores imagens serão capa digital oficial de Bazaar, em agosto. Envie suas respostas e marque @bazaarbr @siterg #CirculoBazaarRG #MinhaCapaBazaar no seu feed ou stories. Participe!