A famosa pirâmide do museu do Louvre, em Paris - Foto: Divulgação
A famosa pirâmide do museu do Louvre, em Paris – Foto: Divulgação

A França está dando um exemplo incrível de como dar aos jovens mais oportunidades para experimentar cultura. O tema foi promessa de campanha do atual presidente francês, Emmanuel Macron, que sempre pregou a ideia de jovens terem facilidades para acessar eventos culturais.

Com isso, o governo encomendou a criação de um app que vem com 500 euros (R$ 2,1 mil, aproximadamente) para serem gastos com cultura – incluindo filmes, concertos e teatro – e bens como livros, instrumentos musicais e DVDs.

O app já está em funcionamento como teste em quatro áreas do país: Seine-Saint-Denis, Hérault, Baixo Reno e Guiana. Após a conclusão da fase experimental de seis meses, o lançamento ampliado e completo deve ocorrer no primeiro semestre de 2019.

Embora o app possa ser baixado de forma gratuita por qualquer pessoa, apenas jovens franceses com 18 anos receberão o crédito que dá passe livre a eventos e aquisição de livros e outros itens, por exemplo.

Como a maioria dos aplicativos, ele mostra aos usuários as ofertas culturais nas proximidades em tempo real, e, por essa razão, acabou ganhando o apelido de “art Tinder”.