Desenhos de Francis Bacon que chegam a São Paulo - Fotos: divulgação
Desenhos de Francis Bacon que chegam a São Paulo – Fotos: divulgação


Por Juliana Monachesi

Esqueça o tubarão de 12 milhões de dólares do enfant terrible inglês Damien Hirst. Astronomicamente valioso mesmo – e cada vez mais – é o trabalho de Francis Bacon. No ano passado, o tríptico Três Estudos de Lucian Freud (1969), de Bacon, saiu em pregão da Christie’s Nova York por US$ 142 milhões (R$ 355 milhões), recorde absoluto em leilão.

O artista (1909-1992) teria ficado chocado com os valores que suas telas andam alcançando – ele, famosamente, teria comentado que “os preços são tão ridículos que as pessoas vão para as galerias porque estão obcecadas pelo dinheiro”. Suas preocupações eram mais existenciais e filosoficamente densas, como se pode conferir a partir do desta terça-feira (15.07), na mostra Italian Drawings, que tem inauguração para convidados no Paço das Artes, em SP. Por lá, 35 desenhos do artista focam sua produção da década de 50 com pinturas que giram em torno de temas como religião e retratos.

Italian Drawings @ Paço das Artes
Av. da Universidade, 1, Cidade Universitária, São Paulo – SP
(11) 3814-4832/ www.pacodasartes.org.br
De 16/7 a 7/9