Yves Saint Laurent em sua mesa de trabalho em 1976 - Foto: reprodução
Yves Saint Laurent em sua mesa de trabalho em 1976 – Foto: reprodução

No próximo ano, quando a Fundação Pierre Bergé-Yves Saint Laurent, em Paris, reabrir como um museu permanente, os visitantes poderão ver o estúdio do estilista e seus antigos salões de costura pela primeira vez.

A renovação é chefiada pela cenógrafa Nathalie Crinière e pelo designer de interiores Jacques Grange,  que já trabalharam em inúmeras mostras da fundação desde sua inauguração, em 2004. O espaço de exposições terá o dobro do tamanho do atual e será remodelado no estilo da couture house de Saint Laurent.

Leia mais: Pierre Bergé lança livro para comemorar os 10 anos de sua fundação

Ele ainda contará com um display constantemente atualizado dos arquivos da casa, que incluem 5 mil peças de vestuário de alta-costura e 15 mil acessórios, assim como milhares de desenhos, mood boards, fotografias e objetos.

A reinauguração do museu em Paris, na primavera de 2017, vai coincidir com a abertura de outro museu dedicado ao estilista, em Marrakesh, na Rue Yves Saint Laurent, perto do Jardin Majorelle. O espaço vai abrigar um exposição permanente de obras, uma área para mostras temporárias, além de auditório, biblioteca de pesquisa, café e restaurante.