Busca Home Bazaar Brasil

Globo de Ouro: 10 momentos mais marcantes do prêmio

O 76º Globo de Ouro abre a temporada de premiações neste domingo (06.01)

by Beatriz Poletto
Laura Dern, Nicole Kidman, Zoë Kravitz, Reese Whiterspoon e Globe de Ouro 2017 - Foto: Getty Images

Laura Dern, Nicole Kidman, Zoë Kravitz, Reese Whiterspoon e Shailene Woodley no Globo de Ouro em 2017 – Foto: Getty Images

O Globo de Ouro foi criado em 1944 como uma cerimônia informal de premiações da indústria cinematográfica. Filmes, diretores, atores e séries são homenageados normalmente em uma noite de janeiro. O prêmio foi crescendo ao longo dos anos, e neste domingo (06.01) apresenta sua 76ª edição. Entre os indicados estão os filmes “BlacKkKlansman”, “A Star Is Born” e “Bohemian Rhapsody”.

Além de ser uma ocasião que exalta os maiores nomes do cinema, a premiação possui uma voz. Uma voz que nasce das personalidades da indústria do entretenimento, e que ganha força ao ser expressada em um evento de tamanha importância. Palco de protestos – sutis ou escandalosos – o Globo de Ouro faz história há mais de 60 anos.

Bazaar separa os 10 momentos mais marcantes da trajetória do prêmio para provar que uma das maiores noites do cinema não é só glamour. Veja a seguir:

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

O movimento Time’s Up tomou conta da 75ª edição do Globo de Ouro em 2017. As celebridades mais respeitadas do cinema decidiram usar preto no tapete vermelho para protestar contra  o assédio sexual, e apoiar a igualdade de salários entre homens e mulheres em todas as indústrias.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Na mesma cerimônia, Oprah ganhou o prêmio Cecil B. Demille e fez um discurso histórico, gerando um movimento para torná-la presidente dos Estados Unidos.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Tina Fey e Amy Poehler - amigas e colegas de trabalho de longa data - foram as apresentadoras do 70º Globo de Ouro em 2013. Com piadas contra o machismo que reinava em Hoolywood, as duas conquistaram o público, fazendo do prêmio um dos melhores da história.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

A 65ª edição da premiação, que ocorreria no dia 13 de janeiro, foi cancelada em 2008 devido à greve dos roteiristas. Com o risco de um red carpet vazio, a festa foi substituída com um programa de televisão, que apresentou os ganhadores do ano.

Foto: Reprodução/IMDb

Foto: Reprodução/IMDb

Em 2007, uma supresa: o filme “Carros” fez tanto sucesso com Paul Newman e Owen Wilson, que o Globo de Ouro inaugurou uma categoria ao prêmio. “Melhor Animação” é até hoje uma das estatuetas mais cobiçadas pelos animadores profissionais.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Angelina Jolie fez uma promessa em 1999: se levasse a estatueta de melhor atriz por “Gia”, ela mergulharia na piscina do The Beverly Hilton, hotel que sediava prêmio. Dito e feito: a atriz foi achada por lá pelos seus colegas após do after party da premiação.

Foto: Getty Images

Sigourney Weaver e Jodie Foster – Foto: Getty Images

Em 1989, três performances ganharam a estatueta de melhor atriz. Um empate entre Sigourney Weaver por “Gorillas in the Mist”, Jodie Foster por “The Accused” e  Shirley MacLaine por “Madame Sousatzka” marcou a cerimônia.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Que Barbara Streisand é uma musa icônica da música e do cinema todos sabemos. Mas você sabia que ela é a única mulher que até hoje conquistou o prêmio de melhor direção? Pois é! “Yentl”, de 1984, foi premiado por melhor direção e melhor filme.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Ricky Schroder é o ator mais jovem a conquistar uma estatueta de melhor ator: em 1980 ele levou o prêmio por seu personagem em “The Champ”. O americano tinha nove anos na época.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Meryl Streep é a pessoa com mais nomeações da história do Globo de Ouro. São 31 indicações, das quais nove ela levou para casa. A primeira nomeação foi em 1982 com “The French Lieutenant’s Woman” e a mais recente foi em 2017, por “The Post”.

Leia mais:
Retrospectiva 2018: o que foi notícia em janeiro
Como Jan Sewell transformou Rami Malek em Freddie Mercury
Globo de Ouro: veja os seis filmes mais estilosos do prêmio americano