"Halston": nova série da Netflix acompanha trajetória do designer norte-americano
Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira (14.05), chega ao catálogo da Netflix uma série aguardada por quem gosta de saber mais sobre os bastidores do mundo da moda: “Halston”. Produzida por Ryan Murphy (conhecido por sucessos como “American Horror Story” e “The Politician”), a minisserie conta a história do designer Halston e segue a trajetória do estilista, conhecido por suas criações de sportwear, que ascende à fama entre os anos 1970 e 1980 e retrata as famosas festas do Studio 54 que ele frequentava.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

"Halston": nova série da Netflix acompanha trajetória do designer norte-americano
Foto: Divulgação

Ewan McGregor interpreta o designer, que não é a única estrela retratada no show. Amigos próximos e colaboradores de Halston, como Liza Minnelli e Elsa Peretti, também integram a lista de personagens icônicos da produção de cinco episódios – interpretadas por Krusta RodriguezRebecca Dayan, respectivamente.

O elenco também conta com Gian Franco Rodriguez, interpretando Victor Hugo. David Pittu, que dá vida ao ilustrador e ex-diretor criativo da Halston Joe Eula; Kelly Bishop, que interpreta Eleanor Lambert, fundadora do Council of Fashion Designer of America; e Elena McGhee interpretando a designer Anne Klein.

O figurino

"Halston": nova série da Netflix acompanha trajetória do designer norte-americano
Foto: Divulgação

Com sua história centrada no mundo fashion, a série não poderia deixar de ter um figurino deslumbrante. A responsável pelas roupas da produção é Jeriana San Juan, que trabalhou em “The Plot Against America” e “The Get Down”. Para a nova produção da Netflix, a figurinista criou as roupas usadas por McGregor do zero, além de pesquisar o arquivo de Halston para recriar peças icônicas usadas por Dayan

"Halston": nova série da Netflix acompanha trajetória do designer norte-americano
Foto: Divulgação

Jeriana teve outro trabalho curioso na série: ser consultora de McGregor sobre como se comportar como o estilista, como mexer com tecidos, segurar uma tesoura corretamente e outras funções conhecidas por um especialista em design de moda. O ator teve aulas com um alfaiate e com a figurinista, que o ensinou a costurar, a montar uma peça em um manequim e a conduzir o fitting com uma modelo.

A série é dividida de uma forma que cada episódio foca em uma diferente coleção. Por isso, Jeriana trabalhou ao lado do diretor Daniel Minahan para que as roupas demonstrassem a evolução do tempo – o que não foi um trabalho fácil, já que as criações de Halston são conhecidas por sua atemporalidade.

“Precisamos criar um contraste entre como o mundo aparentava, que eram mulheres da cidade usando ternos Chanel e jovens punk, e a silhueta muito refinada e a ideia do que estava acontecendo no universo de Halston, dentro de seu ateliê”, conta Minahan em entrevista ao WWD.

"Halston": nova série da Netflix acompanha trajetória do designer norte-americano
Foto: Divulgação

Depois de muito estudo, a figurinista precisou criar diversas peças do zero, incluindo o look assinatura de Halston com uma blusa de gola alta preta. “As pessoas pensam nisso como um simples uniforme – uma gola alta preta e calças pretas, em quanto é muito mais do que isso. Há uma especidicidade, para realmente elevá-lo e torná-lo Halston. Então, todos os elementos criam camadas – ele foi muito inteligente sobre como se estilizou. Ele era muito delicado e cuidadoso na forma como se vestia”, conta Jeriana ao WWD.

A polêmica

"Halston": nova série da Netflix acompanha trajetória do designer norte-americano
Foto: Divulgação

Enquanto diversas pessoas esperavam ansiosamente pela estreia da produção, a família de Halston denunciou que não foram consultados pela Netflix ou por Ryan Murphy para a criação da minissérie. “Eles falaram com algumas pessoas do seu ‘círculo de amigo’, mas não sei quem são. Eles não nos consultaram, então essa é de fato uma série não autorizada sobre a vida do meu tio e fictícia, eu acho. Coisas lascivas vendem”, disse Lesley Frowick, uma das sobrinhas do designer, em entrevista ao WWD.

Ela afirma que o trabalho de seu tio foi minimizado pela forma como sua personalidade festiva e suas idas ao Studio 54 foram retratados no show, mas, segundo ela, ele usava essas situações para promover sua marca. “Você precisava ser 300% dedicado ao seu trabalho e ele era. Ele sempre tinha um bloco de rascunhos. Estava sempre pensando em sua próxima coleção, na próxima tendência. Apesar de ele nunca usar a palavra ‘tendência’, porque achava que colocava as coisas em um período de tempo. Ele queria que suas criações fossem atemporais e elas foram. Você ainda pode usar um vestido Halston hoje em dia”, finaliza Lesley.

Conheça Halston

"Halston": nova série da Netflix acompanha trajetória do designer norte-americano
Foto: Divulgação

Roy Halston Frowick, popularizado como Halston, foi um dos estilistas norte-americanos mais influentes do século 20. Suas criações definiram o estilo disco do anos 1970, com vestidos elegantes e sensuais e a icônica silhueta frente única.

Mas não foram apenas as suas criações que o deixaram famoso. Halston também era conhecido por sua vida social, sendo figura confirmada nas principais festas nova-iorquinas, principalmente no icônico Studio 54, mas também em enormes festas que ele dava em sua casa no Upper East Side.

O nome de sua marca ficou ainda mais conhecido por causa das amizades de Halston. O designer costumava viajar com uma gangue de modelos que usavam suas roupas das cabeças aos pés – e ficaram conhecidas como “Halstonettes”.

Com o passar do tempo, sua personalidade festeira acabou afetando sua carreira até que, em 1984, ele foi destituido de sua companhia e impedido de criar roupas usando seu próprio nome. Halston passou o resto de sua vida tentando reconquistar controle do nome de sua companhia, mas sem sucesso.

Halston morreu em 1990, aos 57 anos, devido a um câncer relacionado à AIDS, chamado Sarcoma de Kaposi.