Foto: IMDB
Foto: IMDB

“Jojo Rabbit”, filme dirigido e estrelado por Taika Waititi, pode render para Scarlett Johansson o Oscar de melhor atriz coadjuvante em 2020. Ele se passa na Alemanha na Segunda Guerra Mundial e conta a história de Jojo (Roman Griffin Davis), que é uma criança nazista de 10 anos, que trata Adolf Hitler (Taika Waititi) como um amigo próximo, em sua imaginação.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

 

Seu maior sonho é participar da Juventude Hitlerista, um grupo pró-nazista composto por outras pessoas que concordam com os seus ideais. Um dia, Jojo descobre que sua mãe (Scarlett Johansson) está escondendo uma judia (Thomasin McKenzie) no sótão de casa. Depois de várias tentativas frustradas para expulsá-la, o jovem rebelde começa a desenvolver empatia pela nova hóspede.

O figurino é um excelente retrato desta época de guerra, e foi desenhado por Mayes C. Rubeo, que ganhou fama ao escolher o guarda-roupa de “Avatar”, em 2009. Mexicana, ela está indicada ao Oscar pela primeira vez na categoria melhor figurino justamente por este filme. Vale lembrar que ela é uma forte candidata, já que levou o Bafta, principal prêmio do cinema britânico, e também o Costume Designers Guild Awards.

A moda mudou muito durante a guerra. Com a restrição de tecidos, couro, penas e metal para esta indústria, as marcas tiveram de se reinventar usando outros materiais. Virou comum usar até cortinas para fazer roupas, então foi a época em que a estampa paisley surgiu com força. Muitos looks eram feitos de vários recortes de tecido, as sobras, fazendo um excêntrico patchwork.

O cardigã virou peça-chave para as mulheres, já que, além de esquentar, ele combina com tudo: saia, calça ou vestido.

Foto: IMDB
Foto: IMDB

O figurino de Rosie, personagem de Scarlett Johansson, é de uma típica alemã de classe média desta época. O nacionalismo era muito forte em todos os países, e muitas tradições foram resgatadas na época, como o chapéu chamado tirolês, em formato pequeno e com a decoração de uma pena, usado por ela em várias cenas do filme.

Foto: IMDB
Foto: IMDB

Rosie é fã de blusinhas de lã com pegada vintage, que hoje facilmente apareceriam em coleções de marcas como a Gucci. Com estampas de listras ou bolinhas, elas sempre têm manguinhas e algum outro detalhe, como a gola à esquerda. Para compor o look, ela as usa com calça de alfaiataria. Simples e elegante.

Foto: IMDB
Foto: IMDB

Reparem na estampa de pasley do vestido preto da personagem. Como dissemos aqui, ela marcou a época. Outro detalhe é o sapato: Rosie está sempre com o oxford vazado bicolor, já que a ordem da guerra era economizar.

Foto: IMDB
Foto: IMDB

Já a judia Elsa, escondida no sótão, só tem uma roupa para vestir. Um combo de blusa e calça marrom, as vezes com um cardigã vermelho por cima e uma boina para prender os longos fios.

Foto: IMDB
Foto: IMDB

O trabalho de Mayes é tão minusioso que ela teve o cuidado de deixar as peças puídas, mostrando que a garota não tinha opção.

Foto: IMDB
Foto: IMDB

Por fim, o pequeno Jojo está sempre arrumado e, como sonha em ser militar, gosta de usar peças utilitárias, como o casaco acima.

Foto: IMDB
Foto: IMDB

Ele é uma criança que adora sua boina e também a sua camisa xadrez.

Leia mais:
“The Crown”: figurino impecável exala a elegância da família real
“Bombshell”: o jeito de se vestir das mulheres da Fox News
Desvendamos o figurino misterioso de “Entre Facas e Segredos”
“Adoráveis Mulheres” mostra o melhor da moda em 1868