Busca Home Bazaar Brasil

Justin Dingwall explora beleza e aceitação em fotografias

Fotógrafo colabora com o modelo sul-africano Moostapha Saidi, que tem vitiligo

by Ligia Kas
Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

O fotógrafo Justin Dingwall colaborou recentemente com o modelo sul-africano Moostapha Saidi, que tem vitiligo, em uma série de imagens que falam sobre temas de perspectiva e percepção. Levadas a sério, as imagens da série “Um Lugar à Mesa” mostram um homem com pigmento de pele perdido, mas como explicou o fotógrafo sul-africano ao site Colossal, as ideias e o simbolismo são mais do que superficiais.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

12Justin-Dingwall

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Conjuntos de cores vivas e totalmente brancas contrastam com a pele dual de Saidi em cada uma das imagens. Dingwall usa pedras preciosas e olhos esbugalhados como um comentário sobre a maneira como o modelo é objetivado por estranhos que o encaram, apontam e o veem como um outro por causa de sua aparência.

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

“Eu trabalhei com o velho ditado ‘um lugar à mesa’ para representar a ideia de uma oportunidade de ser ouvido, ser visto, ter uma voz e uma opinião, e desta forma fazer a diferença”, explicou. “As imagens que criei com Saidi visam a iniciar conversas sobre ideias preconcebidas e percepções baseadas na aparência, e como o que vemos afeta o que pensamos.”

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Dingwall diz que durante sua primeira colaboração com o modelo aspirante ele aprendeu sobre sua história e sobre a doença que, a princípio, foi um desafio e depois se tornou uma fonte de orgulho e confiança. “Vitiligo é um tópico sobre o qual eu não sabia muito e estou sempre interessado em expandir meu mundo através da minha arte e aprender sobre algo que não é visto como ‘normal’”, disse Dingwall. “Eu decidi criar um corpo de trabalho que se engaje com este tópico em um nível muito mais profundo, e que levanta questões sobre a perspectiva, bem como a forma como a mídia e as representações percebem subjetivamente o mundo e outras pessoas.”

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

“Um Lugar à Mesa” ajudou Saidi a perseguir seu sonho de se tornar um modelo, já que agora ele é contratado por uma das principais agências da África do Sul.

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Foto: Reprodução/Instagram/@justin_dingwall

Leia mais:
Armani/Silos arma exposição do fotógrafo Charles Fréger
Roteiro das artes para o primeiro semestre de 2019
Gucci lança livro para comemorar seu resort 2019