Cantora Lexa – Foto: Divulgação/Gisele Dias

Pode chamar ela de apresentadora, sim! A cantora Lexa, de 26 anos, estreou nesta quinta-feira (13.05) como apresentadora do programa “No Gás do Just Dance” no Multishow. Em papo exclusivo à Bazaar, a carioca diz que se vê como apresentadora por acreditar em seu potencial.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

“Pelo o que as pessoas falam e o que eu sinto, eu levo jeito e faço bem. Gosto demais”, conta ela, deixando claro que nunca deixará a carreira de cantora de lado por conta desta nova vertente. “Não tem jeito, é o que eu sou [cantora]. Mas estou amando ser apresentadora”, completou.

Esta não foi a estreia da dona do hit “Só Depois do Carnaval” à frente de um programa. Em 2020, ela comandou uma temporada do programa musical TVZ no mesmo canal.

A nova atração é uma competição de dança entre oito participantes que jogam o game “Just Dance” (Ubisoft) e competem entre si para o prêmio principal, que é uma viagem para Paris e a possibilidade de se tornar um participante do jogo. Lexa comandou a atração ao lado da youtuber Nyvi Estephan.

“Ela é muito fofa, foi muito fácil trabalhar com ela. Supersimpática. Nosso entrosamento deu muito certo”, comentou a cantora, contando ainda que gravaram tudo antes da pandemia. “Gravamos naquela semana de março, antes de tudo fechar”.

Multifacetada, Lexa ainda adiantou que seu novo trabalho musical chegará potente e bem incrível. “Estou animada para essa nova música. Ainda não posso dar detalhes, mas conto que será um feat com um cantor do funk”, finalizou. Veja o papo na íntegra abaixo.

Bazaar – Vai ser seu segundo programa no Multishow, né? Você já fez uma temporada TVZ ano passado. Como que é sua preparação para ser apresentadora?

Lexa – Cada programa a gente tem uma noção até onde a gente pode ir, sabe? Tem uns que são bem roteirizados, outros que a gente pode criar ali na hora. Dependendo do programa e do formato, a gente vai se adequando, mas eu adoro aprender. Adoro trocar com os diretores, eu me descobri como apresentadora, sabe?

Imagino! E por ter gostado tanto, você pensa em seguir por este caminho com algum formato específico?

Olha, eu não sei se fixo, mas já virou mais uma profissão para mim. Pelo o que as pessoas falam e o que eu sinto, eu levo jeito e faço bem. Gosto demais! Mas claro que nunca vou largar ou deixar de lado minha carreira como cantora. Não tem jeito, é o que eu sou. Mas estou amando ser apresentadora.

O programa “No Gás do Just Dance” vai tratar de dança, você tem uma conexão forte com isso, né? Como a música entrou na sua vida?

Sou completamente apaixonada por dança. Eu amo e amei a ideia do programa porque a maioria das minhas coreografias sou eu quem faço ou sempre estou com algum coreógrafo fazendo junto. Participo muito das minhas coreografias. Não sou aquela artista que simplesmente chega lá e aprende, sabe? Sempre dou pitaco, eu mesma crio. Danço desde muito novinha. Comecei a fazer aula com uns onze anos. Nessa época, eu aprendi sapateado bem rápido. Não sou fera no sapateado, mas peguei rápido. Quem ama dança, ama. Não tem para onde correr!

Desta vez, você está ao lado da Nyvi Estephan. Como foi trabalhar com ela?

Ela é muito fofa, foi muito fácil trabalhar com ela. Supersimpática. Então, o nosso entrosamento deu muito certo.

Os oito episódios já estão gravados? Como foram as gravações?

Já! Todos os oito episódios estão todos gravados. Gravamos antes da pandemia. Lembro que terminamos de gravar naquela última semana de março de 2020, antes de tudo fechar. Foi muito divertido gravar esse programa. Todos os participantes muito queridos. A plateia também foi bem vibrante, eles sabiam as coreografias, piravam, gritavam bastante. Muita alegria junta, sabe? Vai ser bom, nestes tempos que estamos vivendo dentro de casa, acho que vai trazer uma alegria para quem gosta do jogo e de dançar.

E agora falando de música, pode dar spoilers de seus próximos lançamentos?

Amo! Estou animada para essa nova música. Ainda não posso dar detalhes, mas conto que será um feat com um cantor do funk.