Foto: reprodução/Bazaar
Foto: reprodução/Bazaar

Por Vivian Mocellin

A quarta edição da Bazaar Art tem a artista do momento, Marina Abramovic, em ação performática realizada no SESC Pompéia debaixo da chuva torrencial da sexta-feira, 13 de março. Além do ensaio registrado por André Passos, trazemos uma entrevista exclusiva onde conversamos com Marina sobre sua trajetória, as mudanças na sua carreira, na relação com o público, como sua presença se tornou algo imaterial e sua obra passou a ser mais focada no corpo do outro do que no próprio corpo da artista.

Além da presença de Marina, abrimos espaço ainda para a discussão sobre outras performances, o Presença Negra e a questão do corpo negro como corpo político no contexto do rolezinhos de arte que desafiam a desproporção racial no cenário da arte contemporânea.

Colaboração entre o performer Arthur Scovino e o fotógrafo Fábio Motta - Foto: reprodução/Bazaar
Colaboração entre o performer Arthur Scovino e o fotógrafo Fábio Motta – Foto: reprodução/Bazaar

A colaboração entre o performer Arthur Scovino e o fotógrafo Fábio Motta na foto-performance Caboclo do Meio Dia, com registros exclusivos publicados nessa edição, também tangencia a questão a questão da raça. Enquanto homenageamos Francesca Woodman, que influenciou uma geração de artistas com uma obra que se localiza entre fotografia e performance.

Analisamos os trabalhos de trabalhos de Lays Myrrha e de Matheus Rocha Pitta - Foto: reprodução/Bazaar
Analisamos os trabalhos de trabalhos de Lays Myrrha e de Matheus Rocha Pitta – Foto: reprodução/Bazaar

Aspectos performativos aparecem ainda em análises de trabalhos de Lays Myrrha e de Matheus Rocha Pitta – cujo trabalho dialoga ainda com duas outras questões imediatas: a crise hídrica, também explorada em pensata do artista Fábio Tremonte; e a violência iminente das ruas de São Paulo repletas de manifestações e protestos. Assunto também discutido em entrevista exclusiva com Charles Esche, curador da 31ª Bienal de São Paulo, em que conversamos sobre arte, política, sua experiência na Bienal e a necessidade de uma democracia radical.

Exposição do legendário Bruce Nauman na Fundação Cartier em Paris - Foto: reprodução/Bazaar
Exposição do legendário Bruce Nauman na Fundação Cartier em Paris – Foto: reprodução/Bazaar

Na seção Acontece: o projeto do pavilhão brasileiro na Bienal de Veneza, a cobertura da SP-Arte – inclusive entrevista com a jornalista Sarah Thornton que lança seu livro O que é um artista durante a feira, e a exposição do legendário Bruce Nauman na Fundação Cartier em Paris.

No Moodboard, apresentamos o trabalho e as referências de dois jovens artistas, Jaime Laureano e Ícaro Lira. Inauguramos ainda nessa edição colunas inéditas na revista falando de “idade, Espaços, Design, Fotografia e Cinema” com novos colaboradores.

As esculturas de Richard Serra no nosso zeitgeist - Foto: reprodução/Bazaar Art
As esculturas de Richard Serra no nosso zeitgeist – Foto: reprodução/Bazaar Art

Enquanto isso, a seção ZEITGEIST fala de processo, tanto de artistas que trabalham com arte processual, como também de instituições como o MASP, com quem firmamos uma parceria: na compra da revista você ganha um voucher que dá direito a um ingresso grátis para seu acompanhante nos meses de abril e maio, com acesso a todo o museu!