“Meia-Noite em Paris” expõe o constraste cultural e fashionista entre décadas

Fashion filme é escrito e dirigido por Woody Allen

by Beatriz Poletto
Foto: Reprodução/IMDb

Foto: Reprodução/IMDb

Os romances de Woody Allen são clássicos. Cheios de drama e alguns com pitadas de fantasia, o diretor consegue apresentar obras que se mantêm eternas. Em “Meia-Noite em Paris”, de 2011, o americano contrasta os anos 2010 com os anos 1920. Cultura, arte, comportamento e moda são colocados em foco, e com um detalhe surpreendente: o personagem principal, Gil – interpretado por Owen Wilson -, volta no tempo para encontrar pessoas como Zelda e F.  Scott Fitzgerald, Pablo Picasso e Henri Matisse.

Gil é escritor e possui o perfil de sonhador. Ao visitar Paris com sua noiva Inez (Rachel McAdams) e sua família, ele persiste em refletir sobre os grandes nomes do passado e como preferiria viver em uma época que, para ele, era repleta de cultura e riquezas artísticas. E então, em uma bela noite passeando pela Cidade Luz, o escritor encontra Adriana, que é interpretada por Marion Cotillard, e se vê no auge da Belle Époque.

É nesse momento do longa-metragem que começam os diálogos perfeitamente escritos por Woody Allen, que inclusive ganhou o Oscar de melhor roteiro original pela obra. As discussões entre o incrédulo diretor com os demais personagens instigam o pensamento coletivo do que seria de fato uma utopia.

Além da fotografia, o figurino constrói grande parte do cenário dos anos 1920: Adriana é a típica mulher sexy, que adere ao  estilo charleston – que contrasta com a informação de moda usadas pelas personagens femininas no anos 2010. As vestes masculinas também se fazem notar, com smokings impecáveis e penteados trabalhados no gel. Até o bigode de Salvador Dalí faz jus à sua história.

Além de tudo isso, a participação de Carla Bruni completa o romance fantasioso, que é um must-see para qualquer amante da arte.

SIGA A BAZAAR NO INTAGRAM

Foto: Reprodução/IMDb

Foto: Reprodução/IMDb

Foto: Reprodução/IMDb

Foto: Reprodução/IMDb

Foto: Reprodução/IMDb

Foto: Reprodução/IMDb

Foto: Reprodução/IMDb

Foto: Reprodução/IMDb

Foto: Reprodução/IMDb

Foto: Reprodução/IMDb

 

Foto: Reprodução/IMDb

Foto: Reprodução/IMDb

Leia mais:
“Blue Jasmine” é o drama fashionista de Woody Allen
Diane Keaton: os seis melhores figurinos da atriz americana
Léa Seydoux é a personificação da elegância parisiense