Natura faz exposição para lembrar seus 50 anos

A exposição conta a história da companhia, fundada em 1969 em São Paulo como Natura Cosmetologia Terapêutica

by Ligia Kas
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A Natura está com a exposição “Rede de afeto: os 50 anos da Natura”, na sede da empresa, em Cajamar (SP), com os principais marcos e movimentos da companhia ao longo da sua história. Nos últimos meses, a empresa mobilizou dezenas de funcionários e parceiros para contar sua história de cinco décadas de forma lúdica e interativa.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

A exposição conta a história da companhia, fundada em 1969 em São Paulo como Natura Cosmetologia Terapêutica. De forma lúdica, os principais pontos que movem a Natura formam uma narrativa única: a rede de relações, a inovação para criar produtos inspirados na natureza e que estimulam o autocuidado e promovem bem-estar, e a conservação da biodiversidade. “Somos muito gratos por tudo o que alcançamos e pela rede que construímos ao longo desses 50 anos.

A mostra ficará aberta ao público de segundas às quintas-feiras (9h às 15h) e sextas-feiras (9h ao meio-dia), por dois anos. É necessário realizar agendamento prévio pelo e-mail visitas@natura.net .

No local, é possível conhecer marcos da empresa, como a abertura da primeira loja, em 1970, na rua Oscar Freire, na capital paulista, na qual Seabra recebia clientes com uma rosa branca e um cartão que apresentava a marca. Embalagens antigas de clássicos como Chronos e Sève, além de fragrâncias próprias como Erva Doce e Mamãe e Bebê, também estão entre os destaques. Bem como cartazes com as primeiras campanhas da marca – a primeira no segmento de cosméticos do país a oferecer refis (em 1983), a primeira a divulgar a idade e profissões das mulheres em seus anúncios e a questionar a presença de modelos de 20 anos em anúncios de cosméticos antissinais.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A sustentabilidade também costura a narrativa da exposição, mostrando as iniciativas de preservação ambiental junto a fornecedores, por meio de fotos e vídeos, os quais os visitantes poderão assistir deitados, encostados ou sentados em redes confeccionadas pelo coletivo Meio Fio – grupo de mulheres que, por meio do fazer manual, ressignifica espaços coletivos, construindo narrativas poéticas. A teia de linha que compõe o ambiente foi tecida pela artista Janaina Mello Landini. Reconhecida internacionalmente, a brasileira recentemente expôs seu trabalho na sede do Facebook, na Califórnia.

Outro aspecto importante é a inovação, pois a Natura sempre busca tecnologia de ponta para melhorar suas fórmulas e impactar positivamente o entorno. Bons exemplos são a exclusão de ingredientes controversos, como os parabenos, a criação de linhas 100% vegana (como Mamãe e Bebê e Lumina) e a criação de fórmulas que mantêm a microbiota saudável da pele, entre muitas outras.

Acreditamos que só é possível construir um mundo melhor e mais bonito quando atuamos em conjunto”, diz João Paulo Ferreira, presidente da Natura. “Por isso, neste aniversário, convidamos as pessoas a fazerem parte da transformação positiva que desejamos para os próximos 50 anos.”

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A sólida rede de relações conecta milhões de pessoas e continua sendo a principal fortaleza da marca até hoje, com mais de 1 milhão de consultoras no Brasil e 700 mil no exterior. “Em 50 anos, a Natura construiu uma rede que ampliou nossa própria noção de como poderíamos definir o conceito de rede. Reunimos pessoas com meio ambiente, sustentabilidade com geração de riqueza, empreendedorismo com iniciativas coletivas, cultura com inovação e bem-estar”, resume o curador Marcello Dantas.

“Esta exposição tenta dar corpo à forma imaginária dessa grande teia, para que ela possa ser experimentada individualmente. Os visitantes podem circular de forma livre, tocar, ver, ouvir e perceber o legado de todos aqueles que ajudaram a construir essa rede e se sentir parte dela. Tudo está delicadamente interconectado”, conclui Dantas. A exposição é aberta para os colaboradores e visitantes da empresa. A cada ano, a Natura recebe cerca de 20 mil pessoas em Cajamar, por meio de seu programa de visitas.

Leia mais:
“Diversidade é o tema de agora”, diz Maria Paula Fonseca, da Natura