Foto: Divulgação

Pabllo Vittar lançou, esta semana, seu quarto álbum de estúdio. Batidão Tropical é uma ode aos ritmos das regiões Norte e Nordeste do Brasil, sons que a ajudaram a formar seu caráter musical na infância e na adolescência. A ideia é que esse projeto de forró misturado com Pop e Drum&Bass, ganhe ainda outro single, que deve ser definido de acordo com o termômetro das redes sociais, além de um segundo volume, com hits que ficaram de fora.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Vittar também pretende fazer uma live especial, com palco exclusivo, muita coreografia e trocas de figurino, o que deve acontecer na proximidade de seu aniversário, a ser comemorado em 1º de novembro próximo, que nunca passa em branco. A ocasião servirá ainda para celebrar seus cinco anos de carreira desde que lançou Open Bar, versão abrasileirada do hit Lean On, do Major Lazer com . “Faço aniversário e vocês ganham o presente”, brinca.

A ideia desse projeto totalmente brasileiro veio antes mesmo do lançamento do “111”, que teve suas músicas vazadas, e a versão deluxe, com Ia gravar para mim, para a gente tentar fazer nos shows. Estava fazendo muita live para botar em repertório. Falei: quer saber, por que a gente não faz um projeto?”, detalha. Foi quando pensou nas músicas e foi atrás das autorizações. “Do fundo do meu coração, agradeço todas as bandas que deixaram eu regravar as músicas porque fazem parte da minha vida e essência. Muito feliz e honrada”, complementa.

“A gente já estava conversando desde o ano passado, antes mesmo do 111, com aquele turbilhão de emoções com músicas vazadas. Aquela palhaçada! Eles (os produtores) sempre me dão total liberdade para ser quem eu sou de verdade. Isso que acho mais incrível. A gente senta, conversa, troca experiência. Quando mostrei as primeiras músicas para eles, já conheciam porque é do meu dia a dia”, conta.

Apesar de totalmente brasileiro, a cantora e a Brabo Music (Maffalda, Rodrigo Gorky, Pablo Bispo e Zebu) não deixaram de pensar no mercado internacional, uma vez que no próximo ano ela se apresenta em festivais importantes, como Coachella e Primavera Sound (em Barcelona, na Espanha, e em Porto, Portugal).

Além dos singles autorais Triste com T e Ama Sofre Chora, Batidão Tropical conta com covers de músicas de Cia do Calypso, Banda Djavu, Taty Girl e Banda Ravelly.

Foto: Divulgação