Foto: Reprodução/IMDb

Há quem diga que Sean Connery é o único e verdadeiro 007. Dono de uma extensa lista de filmes, ele realmente fez fama na pele do agente britânico. Neste sábado (31.10), a família do ator anunciou à rede britância BBC que ele morreu aos 90 anos. Em sua homenagem, listamos cinco frases do seu personagem que fizeram história nos filmes da saga:

“Bond, James Bond”

Foto: Reprodução/IMDb

Uma das falas mais icônicas de James Bond surgiu em uma cena de 1962, a famosa “Bond. James Bond” é provavelmente a mais conhecida. A frase foi dita durante um jogo de cassino, quando Bond é apresentado para à Bond Girl Sylvia Trench no longa “007 contra o Satânico Dr. No”. Ela comenta que ele é um cara de sorte e pergunta seu nome. Sean então diz: “Bond. James Bond”. A frase se repetiu em vários dos filmes de 007.

“Há um ditado na Inglaterra: onde tem fumaça, tem fogo”

Foto: Reprodução/IMDb

Esta é outra frase clássica da história de James Bond, dita durante o filme de 1963, “Da Rússia, Com Amor”.

“Chocante. Positivamente chocante”

Foto: Reprodução/IMDb

Muitas falas icônicas de Sean Connery como James Bond são piadinhas. No filme “Goldfinger”, de 1964, ele está namorando uma Bond Girl e vê o reflexo de um bandido nos olhos dela. A briga é intensa e o rival morre eletrocutado. É neste momento que ele diz: “Chocante. Positivamente chocante”.

“Isso é tão ruim quanto ouvir aos Beatles sem protetor de ouvido”

Foto: Reprodução/IMDb

Uma coisa que se tornou padrão para um filme de 007 é incluir uma música de sucesso no início de cada filme. Por ser tão popular quanto os Beatles foram (e ainda são), é surpreendente que os produtores da saga nunca tenham escolhido a banda de Liverpool para gravar uma música para 007, mas talvez seja porque Bond odeia os Beatles.

Em “Goldfinger”, ele declara para a Bond Girl Jill Masterson: “Minha querida menina, há algumas coisas que simplesmente não são feitas; como beber Dom Perignon ’53 acima da temperatura de 38 graus Fahrenheit. Isso é tão ruim quanto ouvir Beatles sem protetor de ouvido”.

“Eu devo estar sonhando”

Foto: Reprodução/IMDb

Ainda em “Goldfinger”, Honor Blackman interpreta a personagem Pussy Galore, que era associada de Auric Goldfinger. Depois que Bond é capturado, ele é transportado em um jato particular e é acordado por Galore.

O agente então pergunta para a mulher quem ela é, e ela diz que seu nome é Pussy Galore. Parecendo surpreso, Bond sorri e diz “devo estar sonhando”, fazendo alusão o trocadilho: “pussy” significa vagina, em inglês.