Foto: Reprodução/Instagram/@maisonvalentino

Por Beatriz Poletto e Marcela Palhão

Cineasta, roteirista, produtora e atriz: Sofia Coppola é uma das melhores profissionais da indústria cinematográfica. Filha de Francis Ford Coppola, a ítalo-americana fez sua estreia no cinema na premiada trilogia “O Poderoso Chefão”. Com fortes influências do pai, Sofia escreve tramas dramáticas, mas com um lado feminista.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Adepta as informações de moda, a diretora também produz filmes fashionistas, como sua obra-prima “Maria Antonieta”. Ela também dirigiu os fashion filmes da Christian Dior, “Miss Dior Cherie” e “Miss Dior. No entanto, sua obra de maior sucesso de crítica é “Encontros e Desencontros”, estrelado por Bill Murray e Scarlett Johansson, pelo qual ganhou o Oscar de melhor roteiro original. Com esta obra, Sofia também se tornou a terceira mulher a ser indicada ao Oscar de melhor direção.

Nesta quinta-feira (14.05) ela completa 49 anos e, para homenageá-la, Bazaar escolheu as seis obras must-see da diretora. Veja a seguir:

“As Virgens Suicidas” (1999)

Foto: Reprodução/IMDb
Foto: Reprodução/IMDb

Passado nos anos 1970, este filme conta a história da família Lisbon. Depois que Cecília (Hanna R. Hall), membro da família de apenas 13 anos, comete suicídio, o sr. Lisbon, professor de matemática, e sua esposa rigorosa e religiosa passam a ser superprotetora com suas quatro filhas adolescentes, restringindo qualquer interação social com rapazes. Esta proibição apenas atiça as garotas a arranjarem meios de burlar as rígidas regras da mãe.

“Encontros e Desencontros” (2003)

Foto: Reprodução/IMDb
Foto: Reprodução/IMDb

Bob Harris, uma estrela de cinema, viaja para Tóquio para gravar um cormercial de uísque, enquanto Charlotte está na cidade acompanhando o marido, um fotógrafo de celebridades que acaba a deixando sozinha a viagem inteira para se dedicar ao trabalho. Com problemas para se ajustar ao fuso horário, os dois acabam se encontrando no bar de um hotel luxuoso e, em pouco tempo, criam um relacionamento de distração, fuga e compreensão.

“Maria Antonieta” (2006)

Foto: Divulgação

Ainda adolescente, a princesa austríaca Maria Antonieta (Kirsten Dunst) é enviada à França para se casar com o príncipe Luis XVI (Jason Schwartzman) – selando um acordo entre os dois países. Quando chega à corte de Versalles, é submetida a rígidas regras de etiqueta, disputas familiares e fofocas insuportáveis, o que não a permite que se sinta confortável. É então que cria um universo para si dentro da corte, onde pode se divertir e ser jovem.

“Bling Ring: A Gangue de Hollywood” (2013)

Foto: Reprodução/IMDbInspirado em fatos reais, o filme conta a história de um grupo de adolescentes que, através da internet, descobria informações sobre o paradeiro de celebridades e invadia suas casas para roubá-las. O que começou como pequenos assaltos, levou o grupo a roubar cerca de US$ 3 milhões e foram descoberto por postar imagens com os objetos furtados em redes sociais.

“A Very Murray Christmas” (2015)

Foto: Reprodução/IMDb
Foto: Reprodução/IMDb

Nesta comédia de Natal, uma forte nevasca na noite da gravação do programa de Bill Murray. Isso faz com que o apresentador se preocupe que seus convidados não cheguem, mas a sorte e a perseverança faz com que grandes nomes como George ClooneyMiley Cyrus cheguem ao local.

“O Estranho que Nós Amamos” (2017)

Foto: Reprodução/IMDb
Foto: Reprodução/IMDb

Passado em 1864, este filme conta a história de um internato para mulheres que tem seu cotidiano mudado quando um soldado da União ferido em combate encontra refugio neste lugar para se curar. O rapaz consegue se recuperar, mas ao longo do processo acaba conquistando o coração de algumas mulheres.