A próxima edição da SP-Arte, uma das maiores feiras do mercado de arte brasileiro, acontece neste ano em ambiente totalmente virtual. A partir desta segunda-feira (24.08), o público confere os “estandes” de cada galeria hospedados no próprio site da feira, até 30 de agosto, e conta também com uma extensa programação de lives, talks e visitas online. Entre os 130 expositores nacionais e internacionais, Bazaar destaca aqui seis projetos e iniciativas (com curadoria da Art Consulting Tool*) para acompanhar durante e depois da feira. Para acessar o Viewing Room da SP-Arte, realize seu cadastro direto no site.

HOA
Um dos destaques da atual edição da feira é o convite para diversas novas galerias e coletivos. Entre eles, a HOA foi criada pela artista, pesquisadora e editora Igi Lola Ayedun. Desde que foi fundada, neste ano, a galeria é inteiramente online, com a internet como foco de ação. Para a SP-Arte, a HOA reuniu trabalhos de Castiel Vitorino Brasileiro, Jota Mombaça, Musa Michelle Mattiuzzi, Lídia Lisboa, Davi Jesus do Nascimento, entre outros. Ao percorrer pelo espaço virtual, pode-se encontrar as obras dos artistas acompanhadas por depoimentos de seu próprio autor. Os interessados em conhecer mais sobre cada artista podem também agendar uma visita digital.

Ana Almeida, Sem Título (Foto: Divulgação/Hoa Tour)

01.01 ART PLATFORM
A plataforma é apoiada por instituições entre o Reino Unido, Portugal e Ghana. Ela foi criada por artistas e curadores africanos e brasileros, com objetivo de estimular um intercâmbio cultural e promover novas formas de consumir e comprar obras de arte. O projeto apresenta artistas afrodescendentes e cuida de toda produção de conteúdo e crítica, com objetivo também de formar colecionadores engajados que participem de um mercado mais saudável e coletivo. Para a feira, o projeto reuniu obras de Ana Beatriz Almeida, Anderson Ac, Doidão Bahia, Dona Dalva, Marcos da Matta, Melvin Edwards, Micaela Cyrino, Moisés Patrício, Mulambö e Sheena Rose.

Moisés Patrício, Aceita?, da série Aceita? (Foto: Moisés Patrício/01.01 Art Platform)

DOCUMENTA PANTANAL
O objetivo do projeto é destacar a beleza natural da região brasileira por meio de ações em diferentes meios e linguagens: exposições, livros e vídeos. Criada em 2019, a iniciativa aproxima agentes que procurem promover ações pela região. Durante a feira, a produtora e idealizadora Mônica Guimarães apresenta fotografias de Araquém Alcântara, João Farkas e Luciano Candisani. De acordo com Mônica, os três renomados fotógrafos colaboram com um pensamento crítico e que promove o engajamento e a preservação da área.

Luciano Candisani, Água de vazante 1. Vazante do Mangabal, Pantanal da Nhecolândia, MS (Foto: Divulgação/Documenta Pantanal)

PROJETO VÊNUS
Idealizado pelo curador Ricardo Sardenberg, Projeto Vênus é seu novo escritório de arte. Os artistas representados têm acompanhamento crítico do curador, que procura promover a arte brasileira contemporânea. Com proposta institucional mais ampla, o escritório realiza parcerias com instituições e outras galerias, e também acolhe mostras de artistas que não necessariamente são representados pelo espaço. Durante a feira, o visitante confere obras de Adriana Coppio e Camile Sproesser, ao lado dos artistas convidados Efrain Almeida e Marcellvs L. O projeto curatorial foi inspirado nos animais.

Camile Sproesser, A Noite Longa (Foto: Ana Pigosso/Projeto Vênus)

NACIONAL TROVOA
Criado em 2017 no Rio de Janeiro por Ana Almeida, Ana Clara Tito, Carla Santana e Laís Amaral, o Levante Nacional Trovoa é um coletivo de artistas visuais e curadoras que pertencem às cinco regiões do Brasil. A ideia do projeto é concentrar ações e discutir sobre as inúmeras lacunas no sistema da arte brasileira, como inserção de artistas trans, não binários e não-brancos, além de outras diversas iniciativas. Durante a feira, o espaço apresenta trabalhos de Aline Besouro, Bárbara Milano, Bianca Leite, Carla Santana, Cyshimi, Viviane Lee Hsu, Gabriela Monteiro, Hariel Revignet, Julliana Araújo, Keila Serruya Sankofa, Mitsy Queiroz, Mônica Ventura, Raylander Mártis dos Anjos e Sheyla Ayo.

Aline Besouro, Constância (Foto: Divulgação/Nacional Trovoa)

RODRIGO RATTON
Artistas, obras, linguagens e gerações distintas são ponto central para a organização do estande virtual da galeria. O espaço de Ratton é organizada a partir do acervo de seu fundador, com mais de 35 anos colecionando arte. A partir desse recorte, a galeria procura apresentar novos artistas, a partir de um diálogo entre arte popular e contemporânea, de acordo com seu fundador. No site da SP-Arte, o público passeia por trabalhos de Amadeo Luciano Lorenzato, Amilcar de Castro, Anna Maria Maiolino, Arjan Martins, Artur Pereira, Celso Renato, Dalton Paula, Desali, Froiid, Janaina Tschäpe, José Bezerra, Maxwell Alexandre, Paulo Nazareth, Rodrigo Cass e Véio.

Amadeo Luciano Lorenzato, Sem Título (Foto: Divulgação/Rodrigo Ratton)

*Art Consulting Tool é um escritório de art advising e projetos especiais em artes visuais. Aconselham interessados em como comprar, gerenciar e catalogar suas obras. Atuam também em todas as frentes de criação, curadoria, gestão e produção de livros, exposições e projetos especiais.