Taly Cohen é uma artista plástica brasileira com obras em galerias em São Paulo, Nova York e Suíça – Foto: Divulgação

A artista plástica brasileira Taly Cohen, baseada em São Paulo, estreia em três diferentes galerias, no Brasil e fora daqui, uma série de obras intituladas de “Janelas”.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

As obras foram originadas durante o isolamento imposto ao mundo por conta da pandemia do coronavírus. Atualmente, sua nova série pode ser vista na Galeria Duke, em São Paulo; na Chase Contemporary, em Nova York; e na Pictrix Gallery, na Suíça.

A grande inspiração para a série de obras “Janelas” foi a própria varanda da casa dela – Foto: Divulgação

Suas janelas de quarentena, tecidas em polietileno, seda, gorgurão e rede de cetim em chassis de madeira, refletem seu desejo de unir as pessoas em um momento delicado como o isolamento da pandemia.

O pontapé inicial que serviu como espinha dorsal e principal inspiração para essas obras foi a rede que ela fez de tecido na própria varanda do apartamento que vive em São Paulo.

A colorida criação de Cohen, destinada a se comunicar com o mundo exterior, levou-a a construir debates sobre os temas universais de alienação e a busca pela interação social. Depois da varanda, as obras pularam para emoldurar janelas, incluindo algumas recuperadas de edifícios destruídos, para dar novo fôlego à paisagem urbana.

Algumas obras incorporam zíperes para ilustrar a abertura e o fechamento do mundo no último ano, enquanto tecidos delicados revelam a fragilidade da vida humana.

Cohen já vendeu obras para figuras públicas relevantes nacionais e internacionais, como Paris Hilton, Fabiana Justus, Thaila Ayala, Caio Castro e outros.