Foto: Divulgação

Superconhecida no Brasil, Thalia lança o álbum “desAMORfosis” para falar desse sentimento de forma profunda. “Do começo ao fim, estou contando para todo mundo como ainda amo e qual é a minha perspectiva. Porque como eu vejo (o amor) pode não ser do jeito que você. Amor é muito abstrato. Mas, é a minha percepção”, conta à Bazaar, que em agosto completa 50 anos.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Preocupada com a boa forma e adepta de um estilo de vida saudável, ela se reinventa a cada geração. No início, ficou conhecida pelas novelas Maria do Bairro, Marimar e Maria Mercedes, lá se vão quase duas décadas dedicadas apenas à música. E ela tem conquistado séquito de novos adoradores, até dancinha no Tik Tok faz parte da sua jornada. Mas não tem como negar que o ageismo é algo que vem acontecendo na sociedade, que reflete nas artes. “Todo mundo tem direito de ser quem se é e sem uma timeline. E é assim que vejo as coisas. É importante ensinar as pessoas que é preciso parar com isso, e não levar isso em conta, enaltecer a pessoa por quem ela é”, defende.

O nome do álbum é uma combinação de três palavras que descrevem os estágios do romance: “desamor”, “amor” e “metamorfose”. O álbum conta com 14 novas músicas que detalham a transformação e o crescimento do romance por meio dos sentimentos representados nas composições e ritmos de cada faixa. Entre os produtores deste trabalho, estão: Tainy, Edgar Barrera, Maffio e Trooko. Composto por diferentes gêneros, conta ainda com participações de Banda MS de Sergio Lizárraga, Farina, Jhay Cortez, Mau y Ricky, Myke Towers e Sofia Reyes. Leia a íntegra da entrevista:

Foto: Divulgação

Esse novo álbum fala sobre amor. Você está casada há mais de 20 anos com o Tommy Mottola. Como manter essa chama viva? Alguma dica para os brasileiros?
Acredito que o mais importante seja ir atrás da felicidade. Você sabe, ir atrás do seu coração,qualquer coisa que te faça feliz, que te estampe um sorriso no rosto ou um sonho no seu coração, corra atrás. Essa é a chave (do sucesso). Por outro lado, fazer exercícios, comer de forma saudável, pensar positivo. É uma combinação de tudo.

Você e o marido falam de trabalho em casa?
Sim, com certeza. Como todo mundo.

Há alguma curiosidade no conceito deste álbum?
Tudo é maravilhoso, diferente e único neste universo que chamo de DesAMORfosis. DesAMORfosis é composto de três palavras diferentes. Desamor, amor e metamorfose. Isso é mudança. Uma história única, do começo ao fim… da minha história de amor, todas as histórias, um álbum bem pessoal.

Qual o conceito por trás da capa do álbum? Porque parece ter um quê de Frida… Qual a mensagem por trás de DesAMORfosis?
Amo falar sobre isso porque eu componho, canto, produzo, dirijo meus vídeos… Tudo tem que ter o meu rosto… Sempre achei que desenhar a capa de um álbum era algo muito importante. Do meu primeiro até agora. A capa conta a história desse universo que eu, meticulosamente, criei e DesAMORfosis precisava de uma capa especial. Às vezes, você se sente encurralada pela percepção da vida.

Por isso, o corpo de metal: significa a desfragmentação, quando você está partida e seus fragmentos são o que resta de você. E é preciso se recompor e se libertar do que a sociedade impõe com aquilo que há dentro de você. Há sempre mágica, um coração batendo, sonhos como se fossem joias ou pérolas. Tudo o que levou até aqui, o dom na vida. Você encontra uma libélula aqui e ali, que significa transformação. Tudo tem sentido neste álbum, uma mensagem explícita ou oculta.

Podemos esperar mais singles deste álbum?
Sim, sim… Definitivamente. Claro!

Sei que essa é uma pergunta complicada… Mas você tem alguma faixa favorita?
Tenho muitas faixas favoritas, mas se tivesse que escolher uma, seria “Barrio”. Amo muito esta faixa porque fala de amor próprio, de que você tem de se amar primeiro… O resto é fácil!

Queria saber se o seu drink favorito é mesmo o “Mojito”…
Mojito é um dos meus drinks favoritos. Quer dizer, não bebo álcool… Mas um mojito sem álcool é tão bom. Apenas amo! Acho similar à caipirinha. Você sabe o que quero dizer… No fim das contas, um drink refrescante, que reúne as pessoas, é uma sensação sem igual.

O novo álbum vai ter versão em vinil? Tem vontade de relançar sua discografia neste formato?
Estamos planejando tudo isso, especialmente para este álbum. Quero vê-lo em vinil, segurá-lo, sentir o cheiro… E mesmo que seja uma pequena prensagem, nós vamos ter.

Capa do single de ‘Mojito’, cujo clipe estreou no programa de Jimmy Fallon (Foto: Divulgação)

Você gravou uma mensagem para o Fiuk e a Juliette, que foi exibida na final do Big Brother Brasil 21 (TV Globo). Você assistiu a alguma coisa do programa ou teve a oportunidade de falar com eles após a final?
Bom, vamos dizer que muitos dos meus fãs brasileiros me marcam constantemente e me mandam vídeos do que está acontecendo no Brasil ou quem é a nova cantora do momento, o gênero ou produtor que está bombando. Estamos sempre conectados, sempre trocando DMs. E eles começaram a me contar do programa. E fiquei: oh, meu Deus, que fofura! Então, mandei a mensagem… Achei muito fofo e divertido.

Durante a pandemia, não estamos podendo ir a concertos ou grandes produções. Você pensou em um jeito de apresentar esse projeto de forma ao vivo, em formato de live ou pretende sair em turnê no ano que vem?
Não, ainda não sei nada a respeito. Acredito que ainda não seja o momento de sair em turnê ou fazer apresentações ao vivo Ainda estamos lidando com a pandemia, que é um momento sério, e todos devemos usar máscaras e manter a distância para proteger uns dos outros.

Você já tomou a vacina?
Sim, eu tomei. E espero que possa ir para o Brasil muito rápido. Torço para que consigam a vacina muito em breve…

A Bazaar tem uma plataforma que se chama “Incrível em Qualquer Idade”. Gostaria de saber se foi complicado para você ir envelhecendo em frente às câmeras… E a gente tem casos de ageismo na música. Tem alguma dica para chegar aos 50 tão bem, além de não beber álcool?
Sim, acredito que o ageismo é algo que vem acontecendo na nossa sociedade e tem que ser apontada e parada. Quero dizer, todo mundo tem direito de ser quem se é e sem uma timeline. E é assim que vejo as coisas. É importante ensinar as pessoas que é preciso parar com isso, e não levar isso em conta, mas quem ela é. Acredito que ter uma atitude positiva e respeitosa, olhando a vida com amor, com um estilo de vida saudável, é superimportante. Ah, aquela coisa chata: comer frango e vegetais, sucos, sem álcool ou açúcar, praticar exercícios. Isso tudo ajuda a tirar o seu melhor.

Você levou a bandeira transgênero para o programa do Grammy Latino dedicado às mulheres, fez um documentário chamado “A Quinceañera Story” (HBO), sobre uma adolescente trans que sonhava com sua festa de debutante. Queria saber como é o seu apoio à comunidade LGBTQIA+, sabendo que tem muitos fãs com essa orientação sexual, e como eles te retribuem esse apoio.
Eles estão lá por mim desde o primeiro dia. E acho que (essa simbiose) faz com que, juntos, possamos ressoar desde o início da minha carreira como cantora. Era eu mesma. Não me importava com o que tinham a dizer sobre mim, mesmo me vestindo de maneira peculiar e diferente. Era assim que me sentia! Era como me via. E foi isso que nos tornou um só. Para mim, é superimportante (essa causa). A música retrata todas essas belas cores e fiz isso para realçar a bandeira trans. Foi tão importante porque não há educação e tolerância para isso, para jovens trans. Essas pessoas precisam ser ouvidas e apoiadas. E isso é como uma causa que está no meu coração. Por isso é tão importante.

Você conhece bastante sobre o Brasil, colaborou recentemente com Pabllo Vittar. Mas ainda outro artista que adoraria colaborar?
Eu gostaria de voltar para o Brasil, tipo hoje. Você não tem ideia… Amo o Brasil. Toda viagem fantástica. As pessoas estavam lá, com seu amor. E o apoio de todas as grandes celebridades que eu sempre via nos programas de TV vem sendo incrível. Minha jornada inteira com o Brasil foi incrível. Mas, sim, eu adoraria… Vocês têm tantos talentos, talento sem fim. Então, sim, é claro que não posso te dizer um nome, mas posso te dizer que adoraria, tipo amanhã.

Algo que não perguntei e gostaria de acrescentar?
Apenas agradecer. Obrigada por me permitir mandar meu amor e meus beijos para o seu público. Muito obrigada! Este é o meu novo álbum DesAMORfosis… Não percam e dancem comigo. Amo todos vocês… Vejo vocês nas minhas redes sociais. E fiquem de olho porque tem muitas surpresas!

Novo álbum de estúdio da cantora mexicana já está disponível nas plataformas (Foto: Divulgação)