Diana Gomez – Foto: Divulgação

A pressão de interpretar uma personagem dos livros da espanhola Elísabet Benavent não intimidou Diana Gómez a abocanhar sua primeira protagonista. Ela interpreta Valéria na série espanhola homônima, que estreia nesta sexta-feira (08. 05), na Netflix. “Seriados espanhóis não estão imitando os americanos ou tentando colocar a energia do Mediterrâneo, fórmula que não deu certo (no passado). Quando você é único, se torna mais interessante”, analisa a atriz catalã de 30 anos, em entrevista à Bazaar de maio/junho.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Na trama, Valéria é uma escritora prestes a entregar seu primeiro romance, mas sofre de síndrome do impostor (quando você não se acha inteligente o bastante e acredita que sua máscara vai cair a qualquer instante) e põe em xeque seu casamento de seis anos. Os dilemas de uma escritora divididos com três amigas de personalidades diferentes, em Madri, remete a outro quarteto famoso na década de 1990, mas que tinha Nova York como cenário.

Quarteto: a ninfomaníaca Lola (Silma López), a distópica Carmen (Paula Malia), a escritora perdida, vivida por Diana Gómez, e a lésbica problemática Nerea (Teresa Riott) – Foto: Divulgação

“Nunca assisti a um episódio de ‘Sex and the City’, talvez porque fosse muito pequena quando passava (na TV)”, ri. Ela acredita que está
tudo bem ter filmado Valéria sem ter visto qualquer cena do seriado que marcou uma geração: “Não copiei nada.” E está coberta de razão. Garotas de sua idade aprenderam mais com os dilemas de “Girls” do que com Carrie Bradshaw. “Amava muito a Lena (Dunham, protagonista do seriado)”, derrete-se pela atriz e escritora, que acompanha pelo Instagram.

Cena de “Valéria” – Foto: Divulgação

O rosto de Diana pode soar familiar para quem assistiu à quarta parte de “La Casa de Papel” (lançada em 2020). Ela fez uma ponta ao interpretar a mulher de Berlim (Pedro Alonso). Foi a primeira vez que esteve diante de um público tão gigante e aficionado. Por isso, considera Tatiana um presente: “Papel pequeno, mas muito especial. Tive muita sorte em poder filmar”.

Quando começou, se sentia uma fã participando das gravações. “Olhava em volta, para ver como uma grande produção se desenrola.” Sem
informações sobre as próximas temporadas da megaprodução, torce para ganhar mais espaço, já que aparece apenas em cenas de recordação.

Cena de “Valéria” – Foto: Divulgação

A atriz está vivendo o distanciamento social com o namorado, Oliver Krüger, no interior da Espanha, próximo a Barcelona. Com a carreira deslanchando e, ao mesmo tempo, parada por causa da pandemia, Diana espera poder voltar logo à ativa para atuar em mais séries e filmes. “Essa profissão é muito dura, porque, em um ano, você trabalha muito e, no outro, pode ficar sem nada”, diz ela.

O futuro parece promissor, mas ainda é incerto. E, ao contrário de sua personagem Valéria, viciada em captar previsões em chás da sorte, a atriz se arrisca, no máximo, a ler horóscopo. “Só às vezes”, admite a pisciana.

Sente o drama

A nova produção puxa a lista de outros seriados en espanõl bem dramalhões, apostas da Netflix. Faça sua escolha:

Hey, Macarena!

“Toy Boy” – Foto: Divulgação

O stripper Hugo Beltrán (Jesús Mosquera) é acusado de matar o marido da amante (Cristina Castaño) em “Toy Boy”. Após anos na prisão, busca provar sua inocência com a ajuda de Triana, interpretada por María Pedraza (à esq.), de “Elite”. (1ª temporada)

Roubo daqui e dalí!

Cena de “La Casa de Papel” – Foto: Divulgação

Rumo à quinta parte, “La Casa de Papel” tem conflitos e muita ação. O estúpido grupo de ladrões mais carismático da Espanha – de macacões vermelhos e máscaras do pintor Salvador Dalí – precisa se safar do roubo que já custou vidas. De que lado você está? (4 partes)

Por linhas tortas

Cena de “White Lines” – Foto: Divulgação

A charmosa Ibiza serve de cenário para “White Lines”, produção britânica, mas com diálogos espanglês. Na nova trama de Álex Pina, criador de “La Casa de Papel”, Zoe Walker (Laura Haddock) quer descobrir o que aconteceu a seu irmão, desaparecido há 20 anos,
em meio ao tráfico e à farra. (1ª temporada estreia em 15 de maio)