Bárbara no mercado flutuante em Bangkok - Foto: reprodução/Harper's Bazaar
Bárbara no mercado flutuante em Bangkok – Foto: reprodução/Harper’s Bazaar

Viajar é o hobby de Bárbara Jalles, arquiteta e embaixadora da Missoni Home no Brasil. Entre seus muitos destinos, sonhava em ir à Tailândia. “A convite dos meus sogros, fomos comemorar meu aniversário lá”, conta. Visitou o país em outubro do ano passado por dez dias, em um roteiro entre Bangkok, Chiang Mai e Koh Samui. Confira três dicas imperdíveis da globe trotter:

Flores e elefantes

Foto: reprodução/Harper's Bazaar
Foto: reprodução/Harper’s Bazaar

“Bangkok é um caos urbano, mas que nos instiga a querer voltar sempre. O mercado de flores funciona 24 horas por dia e é encantador ver as senhoras trabalhando com flores minúsculas que se transformam em arranjos lindos, que podem ser vistos por toda a capital, flutuando na água. Outro programa tradicional? Assistir a uma luta de muay thai. Ao chegar ao ringue, me senti em uma cena de filme. Já em Chiang Mai, o encontro com os tigres e elefantes emociona. Os elefantes treinados, aliás, pintam lindos quadros, souvenir perfeito para trazer na bagagem.”

Onde comer

Foto: reprodução/Harper's Bazaar
Foto: reprodução/Harper’s Bazaar

“O Sirocco e seu Sky Bar, no 63º andar do hotel Lebua at State Tower, em Bangkok, têm vista panorâmica para a cidade. No Mandarin Oriental, o restaurante típico tailandês Sala Rim Naam tambem é super-recomendado, com atmosfera tradicional ao estilo do norte do país e pratos apimentados.”

Comprinhas

Foto: reprodução/Harper's Bazaar
Foto: reprodução/Harper’s Bazaar

“O mercado flutuante me marcou muito: das pessoas em seus barquinhos ambulantes aos cheiros, cores e sabores das frutas típicas (amei o mangostim), tudo impressiona. Trouxe vestidos e almofadas com bordados que são típicos de lá, que geralmente retratam, de forma multicolorida, a vida deles. Os leques, chapéus de palha feito à mão e sombrinhas pintadas manualmente também são must-have. Além do mercado, procure artesanato nas lojas ao redor do Mandarin Oriental.”