Curaçao: o que fazer na ilha caribenha

Local é conhecido pela herança holandesa, belas praias e recifes de corais

by redação bazaar
Carolina na praia Kenepa Grandi, com o azul-turquesa do Mar do Caribe ao fundo - Foto: Arquivo Pessoal

Carolina na praia Kenepa Grandi, com o azul-turquesa do Mar do Caribe ao fundo – Foto: Arquivo Pessoal

Por Carolina Neves

Uma ilha com uma cultura vibrante, arquitetura charmosa em tons pastel, natureza esplêndida e ótima culinária, Curaçao foi o único lugar no Caribe que já repeti. Maior das ilhas do antigo arquipélago das Antilhas Holandesas, ela fica fora da área de furacões e é boa para visitar o ano inteiro.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

 Detalhe do décor do restaurante Mundo Bizarro - Foto: Arquivo Pessoal

Detalhe do décor do restaurante Mundo Bizarro – Foto: Arquivo Pessoal

Fora a logística excelente: você pode combinar Curaçao com outro destino, como Colômbia, Panamá ou Miami, ou aproveitar o voo direto entre São Paulo e Willemstad, a capital, que dura apenas seis horas. Foi o que fizemos! Viajei no réveillon com meu marido, Pedro, e um grupo de amigos. Passamos cinco dias na ilha, tempo suficiente para explorá-la.

 Carolina nas areias de Cas Abao - Foto: Divulgação

Carolina nas areias de Cas Abao – Foto: Divulgação

A chegada foi supertranquila. Lá de cima, do avião, pude ver o azul-turquesa das águas que tanto amei e as praias paradisíacas. Retiramos o carro no aeroporto e fomos direto para o hotel. Escolhemos nos hospedar no centro de Willemstad, com suas casinhas coloridas. O Hotel Saint Tropez é excelente, com suíte ampla, vista para o mar e uma piscina linda. Curioso que, à noite, eles armam uma balada e oferecem drink e tampão de ouvido para os hóspedes se sentirem confortáveis.

Visual de Kenepa Grandi, outra das praias imperdíveis - Foto: Divulgação

Visual de Kenepa Grandi, outra das praias imperdíveis – Foto: Divulgação

Assim que chegamos, trocamos de roupa e partimos para a praia – são muitas, quase todas com estrutura de restaurante. Cada dia uma!

Farol em Klein Curaçao, a ilha a 1h30 de barco - Foto: Arquivo Pessoal

Farol em Klein Curaçao, a ilha a 1h30 de barco – Foto: Arquivo Pessoal

Klein Curaçao é uma ilha que fica a 1h30 de barco, onde nadei ao lado de peixes e tartarugas em um mar de um azul surreal! Kenepa, Cas Abao e Porto Marie também foram praias imperdíveis. Em Cas Abao Beach alugamos um caiaque e passeamos por ali, o mar calmo como uma piscina.

A designer em meio à atmosfera cool do bar do Mundo Bizarro - Foto: Divulgação

A designer em meio à atmosfera cool do bar do Mundo Bizarro – Foto: Divulgação

Amo pôr-do-sol e vimos um fantástico no Baoase Luxury Resort. O hotel tem um restaurante delicioso pé-na-areia, disputadíssimo, que aceita reservas com três meses de antecedência. Adorei o tartar de peixe preparado na hora, na nossa frente, com a chef explicando, passo a passo, todos os ingredientes!

No deque da Playa Porto Marie - Foto: Arquivo Pessoal

No deque da Playa Porto Marie – Foto: Arquivo Pessoal

Os coquetéis são deliciosos e os frutos do mar, bem frescos. O entardecer ali foi lindo de morrer. Também me surpreendi com o restaurante Mundo Bizarro. Além de cool, cenário de várias fotos (tem um balcão de bar coberto de pastilhas de todas as cores), comemos atum e polvo – meus pratos preferidos na vida! De Curaçao, trago só alegria e um colorido inspirador.

Carolina passeia por uma ruela no centro histórico de Willemstad  - Foto: Arquivo Pessoal

Carolina passeia por uma ruela no centro histórico de Willemstad – Foto: Arquivo Pessoal

Leia mais:
Sete hotéis ao redor do mundo que você precisa conhecer
Cinco razões para a Filadélfia ser seu próximo destino de viagem
Sofitel New York: conheça o disputado hotel boutique da cidade