DJ Marina Diniz revela seu olhar sobre Ushuaia, na Argentina

Antenada no circuito das estações de ski mais quentes do mundo, a DJ mostra o melhor da cidade mais austral do planeta, onde comanda as picapes a cada temporada

by Antonella Salem
A DJ Marina Diniz em Ushuaia

A DJ Marina Diniz em Ushuaia

Neve e música. É com essa dobradinha em mente que a DJ Marina Diniz percorre os centros de ski mais bacanas do mundo. “Eu adoro snowboard e, de uns seis anos para cá, consegui unir o trabalho com a diversão, tocando nos après-ski de Courchevel, Aspen, Vail e Ushuaia.”

Marina comanda este ano, pela segunda, vez as picapes nas pistas em Cerro Castor e no Arakur Ushuaia Resort & Spa. “Amei Ushuaia, a paisagem é maravilhosa, uma natureza selvagem e ainda pouco explorada, o que deixa tudo ainda mais interessante. O fato de ser a cidade bem ao extremo sul, literalmente o fim do mundo, te causa uma sensação muito diferente!”

ONDE FICAR

O Arakur é sensacional. Um hotel ao pé da montanha, de frente para o mar. Com a tecnologia dos quartos, você consegue planejar o horário que quer despertar e, assim como programado, ao amanhecer uma música tranquila começa a tocar e as cortinas se abrem, com uma vista maravilhosa do nascer do sol na Baía de Ushuaia. Fora a jacuzzi a céu aberto para curtir depois de um dia intenso de ski, e o lobby bar com drinks super criativos e um piano Steinway & Sons maravilhoso.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Arakur Ushuaia Resort & Spa - Piscina Out

50930346

PASSEIOS

Depois de um café da manhã reforçado, vamos para estação de Cerro Castor, para sermos os primeiros a descer a pista assim que ela abre, as 10h. Após umas três horas intensas de esporte, escolhemos cada dia um restaurante diferente para almoçar, e depois seguimos esquiando até as 17h. Além do ski, um passeio muito bonito é o Trem do Fim do Mundo, construído para transportar os presos até o Parque Nacional Tierra del Fuego.

Outro programa imperdível é a navegação pelo Canal de Beagle. O canal que banha a cidade, faz divisa entre o Chile e a Argentina e ainda promove o encontro entre os oceanos Pacífico e Atlântico. A paisagem é sempre linda e o passeio fica ainda mais legal se você tiver a sorte de fazê-lo com o tempo aberto. Com cerca de três horas de duração, o programa mostra aos visitantes a Ilha dos Lobos Marinhos, a Ilha dos Pássaros e o Farol Les Eclaireus, chamado Farol do Fim do Mundo.

Para quem curte carimbo no passaporte é possível carimbar o seu com o selo do fim do mundo. São oito as opções de estampas gratuitas (existe também opções pagas). No centro de Ushuaia, pode-se obter o carimbo no Escritório de Informações Turísticas, que fica em frente ao porto, ou no Correo Argentino, na Avenida San Martín.

Leia também:
Indonésia: estilista Joanna Fleury indica roteiro por Bali e região

Raposa vista em Cerro Castor

 

ONDE COMER

O restaurante do Arakur é muito gostoso e como na maioria dos dias ficamos exaustos, acabamos jantando por lá. Se for sair, adorei El Viejo Marino, bem simples, porém com uma ótima cozinha local. Centollas fresquinhas e merluza negra (peixe típico) servidas pelo próprio pescador e sua família. Outra pedida excelente e mais sofisticada é o Kalma Resto, do chef Jorge Monopoli. Kaupe, nessa mesma linha, também muito gostoso. Para drinks, a dica é o pub The Birra.

Marina Diniz, Carol Celico e Eduardo Scarpa com uma centolla

Marina Diniz, Eduardo Scarpa e Carol Celico com uma centolla