O mar das ilhas Turks&Caicos/Foto: Reprodução

Por Alice Granato

O azul do mar das ilhas Turcas & Caicos, em Providenciales, no Caribe, poderia ser estudado pelos artistas. Suas nuances dariam uma paleta inteira de cores para quem quisesse retratar o lugar. Por mais precisa que seja a descrição, só mesmo quem aterrissa ali entende, de fato, do que se trata.

O azul exuberante combinado à areia branca e fininha compõe um cenário perfeito. Mesmo lá, imerso nessas águas, de onde se pode acompanhar cada movimento dos peixes, fica a pergunta: este lugar existe mesmo?

É ali que está o resort Amanyara Villas, um dos mais exclusivos destinos do Caribe. Além dessa beleza toda, oferece privacidade e um atendimento muito particular aos clientes. Graças a isso, Prince, Tom Cruise, Bill Gates e Oprah Winfrey conseguem aproveitar o hotel como se fossem simples mortais. O roqueiro Keith Richards é outro que tem casa na região, a pouco mais de uma hora de vôo de Miami. Na chegada ao Amanyara, os hóspedes são recebidos por uma equipe hospitaleira. Toalhinhas geladas e perfumadas com erva-cidreira para refrescar as mãos são um prenúncio do que se vai encontrar.

O hotel oferece dois tipos de acomodações. Nas chamadas Villas, com três a cinco quartos, a independência é total. Cada uma tem seu próprio staff de funcionários, incluindo um chef particular, que anota as preferências de cada hóspede para as refeições. A sensação é de se estar na casa de amigos, com tratamento ultravip. Os quartos são amplos, bem divididos e modernos. O projeto arquitetônico do belga Jean Michel Gathy segue o estilo asiático e se integra muito bem à natureza. Isso pode ser sentido nos ambientes internos e também quando o hotel é visto do mar, de um passeio de barco. O pé direito alto, madeira e vidro são os principais elementos de sua construção minimalista. Quem optar ficar nos quartos, terá o mesmo conforto, menos a mordomia de ter sua equipe própria de funcionários. As Villas estão à venda e os preços variam de 9 a 16 milhões de dólares.

A ala principal tem um bar magnífico e uma piscina de pedras vulcânicas que termina no oceano. A todo momento, pode se curtir o som da natureza, do mar, do vento e o silêncio, tão raro hoje em dia. Não por acaso, tem relação direta com o nome: “aman”, significa paz em sânscrito e “yara” quer dizer lugar na língua dos índios Arawak, que habitavam a região na era pré-colombiana. Não bastasse todo esse relaxamento natural, o hotel tem um spa, com vocação holística, que busca mexer com todos os sentidos. Ioga e shiatsu na água são alguns dos tratamentos especiais dali.

A gastronomia tem acento asiático, já que o fundador do grupo Aman, Adrian Zecha, é da Indonésia. Pescados, frutos do mar e mariscos tirados do mar na hora são os pontos altos. Em maio, um festival levará quatro chefs do mundo para cozinhar ali, entre eles o carioca Felipe Bronze, do Oro, no Rio.

Como se pode ver, a viagem é um mergulho na ilha da fantasia. Se tiver vontade de visitar Providenciales, antiga colônia inglesa, vá com hora marcada para voltar para o resort. Afinal não é todo dia que podemos nos afastar da realidade.

DICA: No Da Conch Shack & Rum Bar, em Providenciales, pode-se ver o pescador abrindo o caramujo fresquinho para o almoço e, depois, ainda levar a concha. O aperitivo é um drinque com rum, laranja e abacaxi. Prove ainda o bolo de rum – as variações com baunilha e chocolate são saborosas.