Foto: Fernanda Fehring

Por Fernanda Fehring

O Domaine de Murtoli é um lugar único no mundo. Localizado na parte sul da Córsega, um dos lugares de maior beleza da Europa, o hotel é uma propriedade gigantesca de 2.500 hectares de natureza intocada e beleza magnífica. Com picos, grutas e uma vegetação deslumbrante que termina em uma praia semideserta e com mar azul turquesa, o Domaine é de tirar o fôlego. E por mais incrível que pareça, os encantos da região são apenas parte das muitas qualidades de Murtoli.

Foto: Fernanda Fehring

O Domaine, que começou como uma fazenda de gado e ovelhas, construiu, ao longo de sua existência, casas de veraneio para alugar e, mais recentemente, um hotel de luxo. Continua, porém, funcionando a todo vapor como fazenda e produzindo mais do que nunca. Sua lista de produtos é extensa e só faz crescer.

Foto: Fernanda Fehring

Mas estou me adiantando um pouco no assunto. A melhor maneira de começar esse artigo, é explorando um pouco dessa ilha encantadora, de uma beleza arrebatadora e dona de uma rica cultura. Quem não conhece a Córsega, não sabe o que está perdendo.

Foto: Fernanda Fehring

A Córsega

Mais conhecida como a “ilha da beleza”, a Córsega é a quarta maior ilha do mediterrâneo e está localizada entre o sul da França e a ilha da Sardenha. É conhecida mundialmente por ser o local de nascimento de Napoleão Bonaparte, que nasceu na capital Ajaccio. Faz parte da França desde 1768, mas tem influência fortíssima italiana em sua cultura até os dias hoje.

Foto: Fernanda Fehring

Seu território, de 8.700 quilômetros quadrados, tem uma enorme cadeia de montanhas e um belíssimo litoral, e grande parte da ilha é protegida como parque nacional. Sua população de 327 mil habitantes aumenta consideravelmente durante os meses do verão, com a chegada dos turistas. À propósito, o turismo é a maior economia da ilha.

Foto: Fernanda Fehring

As maiores atrações do local são, além das praias extraordinárias, os refúgios de montanha e suas muitas trilhas, as cidadelas medievais de Calvi e Bonifácio e a rica gastronomia local. Dentre os locais mais visitados estão as praias de Palombaggia e Santa Giulia, nas cercanias de Porto-Vecchio, a própria Bonifácio, a região das Calanques de Piana, as lindas cidades de Calvi e Saint-Florent, ao norte, e a praia de Rocappina, no extremo sul.

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

O Domaine de Murtoli

Pertíssimo dessa região da praia de Rocappina, mais precisamente em Sartène, está localizada a propriedade do Domaine de Murtoli. Dentro de uma área que é dez vezes o tamanho de Mônaco, e com lindas florestas, montanhas, grutas e uma praia deslumbrante, há 21 casas para aluguel, três restaurantes, um hotel de luxo e um campo de golfe. Há também uma horta, um vinhedo, oliveiras e criação de gado e ovelhas. E apesar do tamanho da propriedade, tudo funciona perfeitamente por ali.

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

Mas como começou uma operação desse tamanho? Na verdade, algumas das casas para aluguel existem na região desde o século 17 e serviam como casas de pastores e currais. Em 1994, depois de herdar as terras de seu avô, Paul Canarelli começou a restaurar as casas e transformá-las nas atuais Bergeries e Demeures e alugá-las para família que vêm passar as férias na ilha. Desde então o negócio deslanchou e só fez crescer. Hoje em dia, quem está no comando do Domaine é a filha de Paul, a encantadora Santa Canarelli, que herdou o talento familiar em tocar o empreendimento de forma impecável.

Foto: Fernanda Fehring

O hotel de La ferme

Em 2021 foi inaugurado o L’hotel de la Ferme – um pequeno hotel de luxo com nove suítes – construído como uma extensão da área da ‘Ferme” (fazenda), que já contava com uma recepção, o restaurante, um terraço de morrer de lindo e a adega.

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

Na mesma área, há também uma sala de estar com lareira, uma butique, e um clube de golfe. O belo campo de golfe de 12 buracos, fica estrategicamente posicionado em frente ao hotel.

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

As suítes

Bom gosto e conforto são palavras de ordem quando descrevemos as nove belas suítes do hotel. Com decoração em estilo rústico-chique com paredes de tijolinho aparente, móveis em estilo clássico e lustres de cristal – seu charme antiguinho é de apaixonar. Mas não se enganem, pois todas elas são high-tech com sistema de controle através de ipads de cortinas e blecautes, ares-condicionados, TVs e wi-fi de velocidade rápida. A maioria delas tem vista para o divino jardim de inverno do hotel.

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

Minha suíte, a deslumbrante Aquedda, tinha impressionantes 85 metros quadrados e um lindo terraço com piscina privativa – daquele estilo que não dá vontade de sair. O banheiro era lindo de morrer, decorado com azulejos antigos e uma banheira em estilo retrô.

Foto: Fernanda Fehring

O chuveiro era potente e as amenities eram da maravilhosa marca de cosméticos naturais Nucca. Mas um detalhe supercharmoso me chamou a atenção: os chinelos disponíveis para os hóspedes eram em formato de espadrilles – os mais lindos que já vi em minhas viagens.

Foto: Fernanda Fehring

As Casas para aluguel – Bergeries e Demeures

As casas para aluguel estão localizadas em áreas isoladas, em meio à natureza do imenso terreno, respeitando a privacidade de cada hóspede. Com configurações diversas, as bergeries (casas de pastores) e demeures (vilas) são categorizadas em três tipos, de acordo com sua localização: de frente para o mar; de frente para o vale e nas montanhas. Todas têm serviço de catering do hotel e duas cozinhas, uma no interior e outra no exterior.

Foto: Fernanda Fehring

Durante minha estadia visitei duas casas lindas, uma bergerie à beira-mar e outra nas montanhas. A primeira com três quartos, cozinha e sala de estar com uma lareira e muito charme. A vista do mar e da baía era algo de outro mundo.

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

A segunda casa que visitamos foi uma linda demeure nas montanhas, com dois quartos sala de estar e cozinha aberta. A linda casa contava com uma piscina e área com churrasqueira e lounge – e uma vista absolutamente deslumbrante do mar mediterrâneo e das montanhas ao seu redor.

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

Gastronomia

Como é a tradição da ilha, o Domaine de Murtoli também leva sua gastronomia a sério e conta com o trabalho do chef executivo Laurent Rennard, e do consultor gastronômico Mathieu Pacaud.  São três restaurantes em sua propriedade e grande parte dos produtos usados nas cozinhas são produzidos no próprio Domaine.

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

O restaurante gastronômico La Table de la Ferme tem uma estrela Michelin e conta com lindo ambiente que remete a um celeiro de fazenda, com décor clássico e linda lareira. Na carta, pratos criados com produtos da estação e de produtores locais, com destaque para a excelente Charcuterie Corse, especialidade da ilha.

Foto: Fernanda Fehring

No terraço à frente do La Table, a melhor pedida é uma seleção de minipratos para compartilhar, ou – I Piattini – simplesmente deliciosos. Com destaque para o ravióli de lagostins e os queijos produzidos na fazenda.

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

O La Tale de la Plage é o restaurante à beira-mar e tem cenário de sonho, com mesas espalhadas pela areia e pela pequena floresta adjacente. As especialidades são o spaghetti aux palourdes, receita deliciosa do chef Rennard, e frutos do mar da região.   

Foto: Fernanda Fehring

A Table de da La Grotte é o terceiro restaurante da propriedade, localizado em uma caverna natural com terraços e com vista de capotar. A carta tem produtos do terroir e receitas tradicionais corsas – uma oportunidade perfeita para provar a divina gastronomia local.

Foto: Fernanda Fehring

O café da manhã é servido no belo jardim de inverno da propriedade, um local lindo com duas oliveiras antigas e cercado por bela construção em tijolinhos. O canto dos pássaros ali impressiona pela beleza e força e embala o delicioso desjejum servido nas mesinhas de ferro.

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

A fazenda

Nas palavras do fundador e proprietário do Domaine, Paul Canarelli: “Murtoli é uma fazenda com um hotel dentro, e não ao contrário”. Pois, o centro nevrálgico do Domaine é, de fato, a agricultura. Com criações de gado e ovelha de tamanho considerável, Murtoli produz quase tudo o que serve a seus hóspedes. De suas oliveiras saem os azeites, os queijos são produzidos por lá e até a produção de vinhos foi iniciada recentemente na propriedade.

Foto: Fernanda Fehring

Sua magnífica horta, aberta à visitação pelos hóspedes, produz, dentre outros, os chamados “produits du soleil” (produtos do sol), como tomates, alcachofras, melões, courgettes, beringelas e quatro tipos de morangos. Simplesmente deliciosos!

Foto: Fernanda Fehring

Atividades

Há uma série de atividades disponíveis para os hóspedes do Domaine, com destaque absoluto para a praia e suas espreguiçadeiras na areia, com ótimo serviço de bar e restaurante. O lugar é de uma beleza e tranquilidade encantadoras.

Foto: Fernanda Fehring

Para os esportistas, há um campo de golfe com aulas disponíveis e cavalgadas pela propriedade. Excursões de pesca e trekking também são programas oferecidos pelo hotel. Mas para quem ama gastronomia, como eu, o Domaine oferece degustação de vinhos da Córsega –  que são maravilhosos – e aulas de culinária local.

Foto: Fernanda Fehring

Mas a melhor pedida por aqui é apenas contemplar a natureza magnífica do lugar, a tranquilidade, o canto dos pássaros e a beleza das montanhas – e a bela piscina do hotel é um bom lugar para isso. Afinal, o maior luxo de todos, é poder apreciar o isolamento e a simplicidade encantadoras desse pequeno pedaço de paraíso.

Foto: Fernanda Fehring

Domaine de Murtoli
Vallée de l’Ortolo,
20100 Sartène,
França
murtoli.com
@domainedemurtoli

@fernandafehring é formada em Hotelaria, Gastronomia e Turismo pela Universidade de Surrey, na Inglaterra, e em Cozinha pela École Le Cordon Bleu, de Paris. Foi expatriada por 18 anos, morando em países como Inglaterra, Alemanha, China, França e África do Sul. Mas é no Rio de Janeiro que Fernanda se sente mais feliz. Formada pela McQueens de Londres, Fernanda teve um ateliê de flores durante seis anos no Rio. Trabalha atualmente como curadora de viagens e colunista, e sua grande paixão são as viagens de natureza e de isolamento. País preferido no mundo? África do Sul. Viagem dos sonhos? Alasca.