Foto: Fernanda Fehring

Por Fernanda Fehring

Quando uma boa novidade aparece no mercado hoteleiro brasileiro é preciso comemorar, e compartilhar a notícia com todo mundo. E a Filha da Lua Eco Lodge, na Praia da Pipa, é umas dessas novidades. Sendo assim, quando soube de sua abertura não pensei duas vezes e fui lá correndo conhecer o lugar. Mas o engraçado é que, no caso do Filha da Lua, eu mirei no que vi e acertei no que não vi… pois fui até o litoral do Rio Grande do Norte com a intenção apenas de visitar uma bonita pousada de praia, e acabei conhecendo um belo projeto socioambiental que tem a pousada apenas como uma de suas vertentes.

Foto: Divulgação

O projeto ao qual me refiro, foi concebido pelo casal Inga e Fred d’Ansembourg e é um verdadeiro caso de amor de dois estrangeiros com o Brasil – além de uma vontade genuína de fazer a diferença na vida da população local. E com esse objetivo bem claro, iniciaram seu trabalho social há sete anos com a abertura de duas escolas de inglês e alfabetização para a população carente, a Hello Pipa, em Pipa e a Hello Barra, em Barra do Cunhaú.  As aulas são oferecidas diariamente na parte da tarde e como “pagamento” é pedido que os alunos recolham o plástico que vem do mar e se deposita nas areias da Praia das Minas. Desta forma, é introduzida também uma pequena ação para a conscientização ambiental dos alunos.

Foto: Fernanda Fehring

Desde então, os empreendimentos do casal na região só fazem crescer e já contam com o bonito restaurante italiano Ciccheti Pipa e o hotel Sempre Vivo (em construção), ambos no centro de Pipa, o hotel Filho do Vento (em construção) e a Kite Master Pipa, sua escola de kite, na Barra do Cunhaú. Há ainda uma sensacional agrofazenda, a Pachamama, em Sibaúma, que fornece produtos orgânicos para os estabelecimentos da empresa. E não podemos esquecer, é claro, da própria Filha da Lua Eco Lodge. Parece muito, né? E é.

Foto: Fernanda Fehring

E foi com um misto de admiração por esse casal e de paixão pela região, que passei dias gostosos na Filha da Lua Eco Lodge e na deslumbrante Praia da Pipa – que de tão especial, já me fez planejar voltar com minha família em muito breve.

Praia da Pipa

Nos anos 1990, a Praia da Pipa começou a despontar como o paraíso do surfe no Rio Grande do Norte. Um “lugar lindo, com boas ondas e uma vibe de Búzios de antigamente”, diziam meus amigos surfistas, “e ainda com falésias deslumbrantes”. Logo ganhou o apelido de “Búzios do Nordeste” e sua fama se espalhou como um point turístico charmoso e acessível a apenas 100 km, ou uma hora e meia, da capital Natal.

Foto: Fernanda Fehring

Os anos se passaram e Pipa ainda é um destino que atrai muitos surfistas, e atualmente muitos kite surfistas, graças às condições climáticas perfeitas para a prática do esporte. Mas acima de tudo, é um ótimo destino para quem gosta de praia – praia mesmo – para mergulhar, nadar e pegar sol, já que as praias locais são excelentes.

Foto: Fernanda Fehring

E como a região é bonita! Verdadeiramente linda. Suas muitas praias e falésias sã0 deslumbrantes ao ponto de me levar a apontá-las como algumas das mais lindas do litoral brasileiro.

Foto: Fernanda Fehring

Filha da Lua Eco Lodge

Da mesma maneira que me apaixonei (com alguns anos de atraso) por Pipa, o mesmo aconteceu com o casal Inga e Fred d’Ansembourg. Ela, polonesa, cantora de ópera, linda de morrer e comprometida até a alma com a preservação ambiental. Ele, belga, kite surfista apaixonado e fã incondicional do Brasil.

Foto: Arquivo pessoal/ Inga d’Ansembourg

Inicialmente, ao pensarem em investir no Brasil, os dois tinham em mente apenas construir uma casa para chamarem de sua no litoral nordestino, e terem uma base para praticarem seu amado esporte à exaustão. Mas uma vez que chegaram à Pipa e acharam o terreno perfeito na Praia das Minas, as coisas tomaram outro rumo.

Foto: Fernanda Fehring

A ideia de fazer um eco lodge, ao invés de uma casa, surgiu em uma noite de lua cheia – por isso o nome Filha da Lua – e a escolha do estilo do hotel veio por influência das muitas viagens do casal pelo mundo. E assim nasceu a pousada com bangalôs em estilo balinês, com telhados em palha e estrutura em madeira, em meio a um lindo jardim repleto de coqueiros de frente para o mar.

Foto: Divulgação

A Filha da Lua abriu suas portas, corajosamente, em meio `a pandemia, em dezembro de 2020. Com 17 quartos muito amplos, áreas comuns bem planejadas, uma decoração de extremo bom gosto e repleta de detalhes que nos fazem suspirar.

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

Localização

A localização do hotel é de capotar. Situado ao lado de uma reserva na belíssima e deserta Praia das Minas, o hotel é pé na areia. A praia, que fica um pouco afastada do centro de Pipa, é local de desova de tartarugas marinhas, tem 7 km de areias brancas, bonitas falésias e quase ninguém transitando por ali. De tempos em tempos, alguns surfistas ou kite surfistas dão o ar da graça por lá, mas fora isso, não se vê uma alma. Se minha descrição o fez imaginar um verdadeiro paraíso tropical, você acertou. O lugar é mesmo de uma beleza singular.

Foto: Fernanda Fehring

Acomodações

O hotel conta com 17 quartos que se dividem em quatro categorias: o Bangalô da Lua; o Bangalô Deluxe Térreo; o Bangalô Deluxe Superior e o Bangalô Adaptado. Os tamanhos variam entre 82 e 182 metros quadrados e todos são extremamente confortáveis, têm varandas generosas e vista para o mar ou para a piscina.

Foto: Divulgação

Nos hospedamos em um belíssimo Bangalô Deluxe Superior com vista para a praia, e confesso ter me apaixonado perdidamente pelo lugar no momento que cruzei sua porta. Morri de amores pela cama de dossel, trazida de Bali, com cortinas feitas com saris indianos de noivas e seus bordados delicadíssimos. Lindo, lindo, lindo.

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

O espaço total de 82 metros quadrados é dividido, harmoniosamente, entre o quarto, uma varanda excelente, com rede e sofá, uma escrivaninha e uma cozinha, closet e a área deliciosa para chuveiro e toalete. A decoração é suave e repleta de objetos de artesanato local e o destaque vai para os robes, lindos de morrer, importados da Índia e feitos com a técnica de block print.

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

Arranjos de flores espalhados lindamente por todo o ambiente nos lembram a todo momento, que este é um hotel administrado com profissionalismo, mas acima de tudo, com atenção ao detalhe. E não posso deixar de mencionar o quão deliciosamente cheiroso era nosso quarto. Talvez seja o mais cheiroso que conheci em 30 anos de viagens pelo mundo. Simplesmente divino!

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

Gastronomia

A gastronomia é um dos grandes trunfos da Filha da Lua e seu restaurante é excelente. Tudo o que provamos por lá estava delicioso e seu menu é todo – pasmem! – 100% sem glúten e sem lactose. Desde os ótimos pães e bolos servidos no café da manhã, até as massas e sobremesas, absolutamente tudo que é servido no hotel é lac/gluten free. Por trás desta iniciativa e do menu tão caprichado, está a incrível Inga, que é celíaca, e uma chefe de mão cheia. Bravo!

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

O café da manhã é servido na mesa de cada hóspede e vem com uma bela cesta de frutas e ótima seleção de pães, um bolinho divino (a cada dia vem um sabor diferente), e tapioca com algumas pastinhas e frios. Os pratos quentes são oferecidos à la carte e optamos pelos ovos mexidos servidos em panelinha de ferro – um charme!

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

A mesa do café tem sempre lindas flores, um toque delicado e gentil para os hóspedes começarem bem o dia.

Foto: Fernanda Fehring

Destaco dentre os pratos que provamos, o carpaccio de atum (defumado na casa) com pão árabe delicioso, rúcula e alcaparras, e o risoto de camarões servido no jantar. Dentre as sobremesas, a mousse de chocolate vegana é a melhor pedida. A carta de vinhos também é bem montada e traz boas opções de vinhos em taça.

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

Wellness

A estrutura do hotel conta com duas piscinas, uma de frente para a praia e a outra na parte interna do hotel (a minha favorita), um bom spa com macas para tratamento ao ar livre, uma linda sala de ioga com vista para o mar e uma pequena academia. Um detalhe charmoso são os vários espaços para os hóspedes relaxarem, como dois lindos mirantes com vista para o mar.

Foto: Fernanda Fehring

 

Foto: Fernanda Fehring

O que fazer por lá

Pipa é o lugar perfeito para se entregar ao doce prazer de pegar sol. As praias são ótimas e há um sem-número delas, cada uma mais linda que a outra. O mais recomendado mesmo para se fazer em Pipa é aquela dobradinha deliciosa característica de um balneário charmoso: pegar uma praia de dia, e ir jantar no centrinho à noite. E ainda dar uma esticada no forró localizado na rua principal – irresistível!

Foto: Fernanda Fehring

As praias mais bacanas são: a Praia do Amor, a praia do surfe em Pipa, que é mais vazia por conta do acesso que é mais difícil; a Praia do Madeiro, que é uma das mais lindas, mas mais cheias, com algumas barracas de praia e espreguiçadeiras; a Praia das Cacimbinhas, outra praia linda mas com acesso um pouco mais complicadinho; a Ponta do Pirambu, em Tibau do Sul, que é uma praia com acesso privativo; e Sibaúma, localizada ao sul do centro de Pipa, que tem uma bela piscina natural que se forma quando a maré está baixa.

Foto: Divulgação

Mas há também várias opções de atividades como: passeios de bugre e quadriciclo; passeios de jardineiras para praias mais distantes; aulas de kite ou de surfe e até alguns cruzeiros para ver os golfinhos. E ainda tem a obrigatória parada para ver o pôr do sol em Tibau do Sul, um espetáculo que de tão belo merece aplausos.

Sustentabilidade

O compromisso da Filha da Lua e seus gestores com a proteção ao meu ambiente é sério e algumas ações nessa direção fazem parte do projeto desde a sua concepção. A começar pela construção do próprio hotel, todo feito com eucalipto de reflorestamento e a instalação de cada bangalô feita com estacas para ajudar a preservar a permeabilidade do solo. A água usada no hotel é tratada no local e os produtos utilizados na cozinha são todos orgânicos, vindos da fazenda Pachamama. As garrafas de água dos quartos eram todas de vidro e até os amenities eram feitos artesanalmente e apresentados em utensílios de cerâmica. E por fim, o hotel mantém também uma linda horta em sua propriedade.

Foto: Fernanda Fehring

A equipe

A equipe do hotel nos recebeu com simpatia e o atendimento por parte dos funcionários é profissional e gentil. O time é multicultural, com colaboradores vindos de várias partes do Brasil e do mundo – encontrei até um carioca muito boa praça por lá. O hotel disponibiliza um serviço personalizado de concierge para cada bangalô, para auxiliar com marcação de passeios, reservas de restaurantes e transfers.  E o destaque na equipe vai justamente para o nosso concierge, Juan, um chileno gentil ao ponto de me mandar uma mensagem para saber se havíamos chegado bem de volta ao Rio (obrigada, Juan!). A equipe do restaurante também merece os parabéns pelo trabalho sempre impecável e carinhoso.

O diretor de comunicação do hotel, o alemão Bjôrn Bonnes, foi nosso anfitrião durante a estadia e fez a gentileza de nos mostrar alguns dos projetos do grupo, incluindo a impressionante fazenda Pachamama, que tem à sua frente a competente bióloga pernambucana Amanda.

Foto: Fernanda Fehring

Comentários

Minha visita à Filha da Lua quase não aconteceu devido ao avanço da variante Ômicron pelo mundo em dezembro e janeiro de 2022. Tive de remarcar minha passagem duas vezes, com todos os perrengues (e custos) associados…, mas fiquei muito feliz de não ter desistido. Tenho um objetivo profissional bem claro e definido: incentivar e ajudar sempre a indústria do turismo, ainda mais em um momento tão desafiador como esse.

Foto: Divulgação

Sendo assim, agradeço (a mim mesma rs.) por ter ido em frente e viajado até o Rio Grande do Norte para conhecer esse belo hotel e seu projeto socioambiental. Mas, acima de tudo, por ter conhecido um lugar tão especial como a Praia da Pipa, que, na minha opinião sincera, é um dos destinos de praia mais bonitos do Brasil.

Filha da Lua Eco Lodge

Praia das Minas, Pipa, RN
Filhadalua.com
@filhadalua_pipa

@fernandafehring é formada em Hotelaria, Gastronomia e Turismo pela Universidade de Surrey, na Inglaterra, e em Cozinha pela École Le Cordon Bleu, de Paris. Foi expatriada por 18 anos, morando em países como Inglaterra, Alemanha, China, França e África do Sul. Mas é no Rio de Janeiro que Fernanda se sente mais feliz. Formada pela McQueens de Londres, Fernanda teve um ateliê de flores durante seis anos no Rio. Trabalha atualmente como curadora de viagens e colunista, e sua grande paixão são as viagens de natureza e de isolamento. País preferido no mundo? África do Sul. Viagem dos sonhos? Alasca.