@iconaccidental - Foto: Reprodução/Instagram
@iconaccidental – Foto: Reprodução/Instagram

Por Cibele Maciet

Se tornar ícone da moda depois dos 60 parece um sonho bem distante e impossível. Mas não foi bem assim com estas quatro influencers ao redor do globo, que somam, juntas, mais de 700 mil seguidores no Instagram.

Encabeçando a lista das over 60 fashion bloggers está a austríaca Ernestine Stollberg, no alto de seus 96 anos; seguida da iraniana Iran Khanoom, de 88; Gloria Kalil, ícone nacional, com 74; e a americana Lyn Slater, com 64. Todas com um denominador comum: elas fazem parte de um fenômeno que aumenta a cada dia, provando que estilo não tem idade e que segurança se adquire com o tempo.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

@iconaccidental - Foto: Reprodução/Instagram
@iconaccidental – Foto: Reprodução/Instagram

Como é o caso de Lyn, nova-iorquina de carteirinha, que abriu uma conta no Instagram há apenas três anos. Professora com PhD em proteção da infância na Universidade Fordham, ela também trabalhava como assistente social.

À época, seu estilo afiado já despertava o interesse das pessoas. Alta, esguia, com bela cabeleira grisalha, a elegância é uma velha conhecida da sexagenária. “Comecei meu blog porque muitas pessoas que trabalhavam com moda me diziam que eu deveria compartilhar meu estilo. A ideia era abrir uma conta no Instagram. Dei o pontapé inicial em 2014”, relembra ela.

Um belo dia, andando perto do Lincoln Center, um dos hot points da semana de moda, Lyn foi clicada por um grupo de fotógrafos. Poucos dias depois, a aparição na revista “Downtown” e o sucesso repentino a fizeram criar o blog Accidental Icon, um deleite para seus quase 500 mil fãs no Instagram. “A idade não tem nada a ver com o fato de ser ícone. A cultura mundial está mudando e é melhor você embarcar nessa, se não, vai ficar de fora”, diz Lyn à Bazaar.

Financeiramente, a história também tem rendido bons frutos à americana, que posa como modelo, cobra por posts patrocinados, cria conteúdo digital e ainda realiza palestras pelo mundo afora.

Leia também:
Dua Lipa anuncia primeira parceria de moda
Aos 52 anos, Brooke Shields fotografa para grife de moda praia
Miquela Sousa: um dia na vida da influencer criada digitalmente

@park_wien - Foto: Reprodução/Instagram
@park_wien – Foto: Reprodução/Instagram

Com Ernestine, o que começou há dois anos como uma brincadeira se tornou um compromisso semanal. “Eu era vizinha de uma loja multimarcas em Viena, a Park, e ia algumas várias vezes visitar o cachorro dos proprietários. Com o passar do tempo, viramos amigos… Até o dia em que Markus e Helmut me convidaram para posar para a conta da loja no Instagram, o que aceitei sem pestanejar”, conta.

Na juventude, a influencer de quase 100 anos, com cabelos branquinhos e jeito de bailarina, fez parte de um grupo de dança israelita. Mesmo não sendo judia, foi obrigada a fugir de uma Viena ocupada pelos nazistas, em 1938, em busca de um local tranquilo, o que na época foi a Argentina. Só voltou ao seu país no final da guerra.

@park_wien - Foto: Reprodução/Instagram
@park_wien – Foto: Reprodução/Instagram

Hoje, curte ler os comentários dos fãs da conta da butique, que somam 48 mil pessoas. “Não procuro sucesso, mas fico lisonjeada com os elogios dos seguidores”, revela. Seu amigo Markus reitera a mensagem: “Achamos importante enfatizar que moda não tem idade, e os fãs da loja sempre esperam pelas fotos da nossa modelo sênior”.

@sweet__sixty - Foto: Reprodução/Instagram
@sweet__sixty – Foto: Reprodução/Instagram

Já o estilo de Iran, de quase 90 anos, é um mix de referências orientais e europeias, resultado da mistura dos países onde morou, Irã e França. Seu marido foi diplomata, o que a permitiu viajar constantemente e até trabalhar em ONGs a favor dos direitos das mulheres.

Sua conta, @sweet_sixty, foi criada no ano passado a partir das colagens de seu neto, o designer Daniel Mirzapour, e já soma mais de 14 mil seguidores. “Ele tem um gosto refinado e produz artworks incríveis com meus looks”, conta. “Sempre quis desafiar a cultura do meu país, que insiste em achar que mulheres acima dos 50 anos não podem ter estilo”, afirma ela, que hoje mora em Paris. “Procuro me vestir de forma criativa, divertida e, ao mesmo tempo, chique.”

@sweet__sixty - Foto: Reprodução/Instagram
@sweet__sixty – Foto: Reprodução/Instagram

Em começo de carreira, Iran ainda não ganha dinheiro com sua conta, mas seu desejo é usar as peças de novos estilistas e mostrar que mulheres maduras podem inspirar, sim.

 

@gloriakalil - Foto: Reprodução/Instagram
@gloriakalil – Foto: Reprodução/Instagram

Gloria Kalil, que dispensa apresentações, rejeita o status de blogger. “A diferença entre mim e uma blogueira é que trabalho com informação e não com vendas. Ou seja, mostro como me visto, o que está se usando, mas não dou nome de marcas nem de lojas”, esclarece ela.

 

Considerada a primeira influencer do País, foi autora de um site que levava seu nome, tem seis livros publicados sobre moda e comportamento e há 20 anos percorre o Brasil de norte a sul para dar palestras sobre o assunto – além, é claro, de abastecer as redes sociais com fotos e vídeos.

@gloriakalil - Foto: Reprodução/Instagram
@gloriakalil – Foto: Reprodução/Instagram

Gloria prova que as mulheres com mais de 60 podem se vestir da maneira que quiserem, mas de forma sensata, respeitando a anatomia de cada uma. “Conselhos, definitivamente, não funcionam”, afirma ela, que é sinônimo de inspiração para todas as faixas etárias.