“Nunca tinha ido a Portugal e fiquei absolutamente encantada. Além da arquitetura maravilhosa, a comida e a hospitalidade me surpreenderam”, conta a jornalista Marilia Leoni, que passou cinco dias na cidade. “É muito curioso também o fato de que é impossível desassociar a história deles da nossa. Quanto mais eu aprendia sobre Portugal, mais aprendia sobre o Brasil. Lisboa é muito especial porque é formada por diversas colinas, e, sempre que você chega ao topo de uma delas, pode apreciar uma vista completamente diferente – e deslumbrante. Também me chamou a atenção o fato de que há prédios muito antigos, que preservam colunas do período romano. Ao mesmo tempo, a cidade é cosmopolita e supercool – está em um momento único, repleta de novos empreendimentos, restaurantes, lojas e hotéis.”

DORMIR E COMPRAR
 “Fiquei no Valverde Hotel, na Avenida Liberdade, uma das mais luxuosas do mundo. Aberto em 2014, é um hotel boutique que fez tanto sucesso que já está em expansão. Os quartos são espaçosos e têm itens vintage que garantem o décor incrível. Serviço muito atencioso: eles logo entenderam que amo pastéis de nata e me presentearam na saída. Para as compras, a Avenida da Liberdade reúne grandes marcas: amei a Maria João Bahia, uma das joalheiras portuguesas mais famosas. Destaque para as peças com corais. Já o bairro Príncipe Real é perfeito para encontrar itens únicos. Lá, é imperdível o Embaixada, um palácio antigo que abriga inúmeras lojas de novos designers; e o antiquário Isabel Lopes Da Silva, com joias e objetos dos anos 1950, 1960 e 1970. Difícil sair sem levar nada.”

O QUE FAZER “Para ter uma visão incrível do Tejo e da cidade, subi ao topo do Arco da Rua Augusta; o Museu do Design e da Moda (MUDE) tem um acervo com peças de alta-costura, por Pierre Balmain e Yves Saint Laurent; no Hotel Ritz, provei a massagem relaxante Essências Portuguesas, a melhor da vida. A meia hora de Lisboa, em Sintra, no Palácio Nacional da Pena, adorei ver os quartos e a cozinha com utensílios que eram utilizados pelos nobres; lá perto, o Palácio de Monserrate pertenceu à aristocracia inglesa: me senti em Downton Abbey!”

ONDE COMER “Sob o comando do chef João Rodrigues, o português Feitoria (uma estrela Michelin) tem muito da cozinha molecular; adorei o novo menu degustação. No Fortaleza do Guincho (uma estrela), em Cascais, o chef Miguel Rocha Vieira criou pratos típicos em versão revisitada: é o caso da sopa da pedra, que ganha novas texturas. Os pastéis de Belém vendidos em frente ao Mosteiro dos Jerónimos valem cada mordida!