Lisboa: conheça o pequeno hotel Casa Fortunato

Por lá, os hóspedes convivem com a família proprietária e são convidados a fazer aulas de yoga e de cozinha macrobiótica

by Antonella Salem
 Antonio, Filipa e o labrador Cacau no lobby - Foto: Divulgação

Antonio, Filipa e o labrador Cacau no lobby – Foto: Divulgação

Viver uma verdadeira experiência de wellness em Lisboa e se sentir em casa no bairro das Amoreiras, fora do circuito turístico óbvio. Comer saudável e conhecer a cidade por uma perspectiva de morador, com dicas personalizadas. É assim no novo e pequeno hotel Casa Fortunato, uma townhouse centenária com apenas nove quartos decorados individualmente. “A ideia é vir como um hóspede, ficar como um amigo e viver como uma família”, conta o casal de proprietários Antonio Falcão Costa Lopez e Filipa Fortunato.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Ele é arquiteto e ela, escritora de livros infantis. Os dois fizeram de um sonho realidade ao transformar o antigo escritório de arquitetura de Antonio em residência e hotel cheio de vida e cores, após uma reforma que durou dois anos. Antonio e Filipa moram no último andar da casa e, ao lado dos quatro filhos e do labrador preto Cacau, recebem com todo carinho e bom gosto.

Parte do living: mesa Saarinen, luminária de teto Oluce, quadro do artista plástico português José Pedro Croft, sofá vintage by Lucien Donnat e cadeiras de rattan de Rolf Benz - Foto: Divulgação

Parte do living: mesa Saarinen, luminária de teto Oluce, quadro do artista plástico português José Pedro Croft, sofá vintage by Lucien Donnat e cadeiras de rattan de Rolf Benz – Foto: Divulgação

No décor, há papéis de parede com desenhos geométricos, móveis de design italiano e objetos vintage colecionados ao longo de mais de 20 anos de casamento, alguns dos quais herdados dos avós e, ainda, itens de artesanato, como os tapetes coloridos feitos à mão e comprados nos mercados do Marrocos. Cuidados sociais estão até nos detalhes: azulejos e mosaicos foram confeccionados em um povoado que o hotel ajudou a reabilitar, por meio de suas encomendas, e torneiras e chuveiros são da Fantini, cuja renda é revertida para comunidades na África.

Quarto 7, com papel de parede que evoca o espírito da África, design dinamarquês e detalhes do estilo tradicional português - Foto: Divulgação

Quarto 7, com papel de parede que evoca o espírito da África, design dinamarquês e detalhes do estilo tradicional português – Foto: Divulgação

Além de conhecer a região e o bairro vizinho trendy do Príncipe Real, você pode fazer aulas de yoga e de culinária macrobiótica. Atração à parte na casa, a cozinha aberta é baseada em uma dieta livre de carnes e laticínios, que atenta para a conscientização sobre a origem do que é consumido e os efeitos que tem na felicidade e na saúde. Os pratos, predominantemente vegetarianos, são elaborados pela chef executiva Sônia Jordão, uma das maiores experts em cozinha macrobiótica no mundo.

Quarto número 8 homenageia as formas naturais e a natureza  - Foto: Divulgação

Quarto número 8 homenageia as formas naturais e a natureza – Foto: Divulgação

Não deixe de ir

LOJA
Maria Granel é referência em termos de utensílios de cozinha e limpeza bio, e é o spot para o paladar macrobiótico mais exigente. Chás japoneses e outros produtos difíceis de encontrar tornam-se acessíveis. :: mariagranel.com

MERCADO
Nas manhãs de sábado, a Praça do Príncipe Real se transforma em um efervescente mercado ao ar livre que tem a melhor comida orgânica de Lisboa e mil ingredientes – de legumes e frutas a compotas e bolos.

JANTAR
O Instituto Macrobiótico de Portugal foi o grande impulsionador dos novos hábitos alimentares. O espaço promove jantares by appointment.

PASSEIO
A Praia do Guincho, em Cascais, é bem preservada e selvagem, com suas dunas e areias douradas.

Leia mais:
Lisboa recebe exposição fotográfica de Alair Gomes
Roteiro em Portugal para amantes das artes
Tágide: ninfa gastronômica em Lisboa