Martha em Anse Toiny, praia selvagem de St. Barth, praticamente exclusiva do hotel homônimo e perfeita para fãs de surfe - Foto: Divulgação
Martha em Anse Toiny, praia selvagem de St. Barth, praticamente exclusiva do hotel homônimo e perfeita para fãs de surfe – Foto: Divulgação

Por Martha Graeff

Parti: St. Barth! O pequeno bimotor mal decolou de St. Maarten e já descia na ilha mais charmosa do Caribe, no voo mais rápido da minha vida e com o pouso mais perto do mar que já vivenciei. Como adoro aventuras, achei superdivertida a viagem de pouco mais de dez minutos sobre o azul infinito do Mar do Caribe.

Sempre busco destinos que misturem beleza natural, boa comida e tranquilidade, e St. Barth tem tudo isso. Um lugar de estilo único, com influência francesa, gastronomia com toque europeu, boutiques que assinam coleções exclusivas e natureza de tirar o fôlego, feita de praias lindas, emolduradas por uma vegetação tropical exuberante e um mar cristalino.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Martha ao sol no hotel Le Toiny - Foto: Divulgação
Martha ao sol no hotel Le Toiny – Foto: Divulgação

Viajei com um grupo de amigos brasileiros por quatro dias, e poderia ter ficado por lá muito mais. Na mala, biquínis e maiôs mais chiques, saídas de praia, sandálias e chapéus de palha. Não pode faltar, ainda, pelo menos um vestido longo e estampado, para usar em um jantar.

Visual para Le Toiny e o mar - Foto: Divulgação
Visual para Le Toiny e o mar – Foto: Divulgação

A experiência de ficar hospedada no hotel Le Toiny foi o ponto alto da viagem. A entrada pelo lobby é espetacular. Situado sobre uma colina verdejante em uma ponta selvagem a sudeste da ilha, o hotel foi renovado recentemente e a decoração é muito despojada e elegante. Tudo clarinho e clean, estilo caribenho.

Martha em sua villa do hotel Le Toiny - Foto: Divulgação
Martha em sua villa do hotel Le Toiny – Foto: Divulgação

Os quartos (villas, na verdade), superespaçosos! Adorei o fato de poder escolher o café da manhã na noite anterior e ter a mesa linda montada na hora, no terraço, com vista para o mar e as montanhas. Experiência digna de lua-de-mel! Sugiro os eggs benedict e suco de fruta natural. O serviço é impecável e o staff, muito gentil.

Caminho para a praia de Colombier - Foto: Divulgação
Caminho para a praia de Colombier – Foto: Divulgação

O trajeto até a praia Toiny é outro highlight: um jipe vintage trilha as montanhas até chegar ao oceano, onde você se depara com uma praia praticamente deserta e mesas do restaurante entre as árvores.

A beleza de Colombier - Foto: Divulgação
A beleza de Colombier – Foto: Divulgação

A cada dia, eu acordava louca para desbravar algo diferente. A ilha oferece diversas atividades e uma costa maravilhosa. Do lado do hotel, descobri Grand Cul de Sac, uma praia para quem gosta de kitesurf ou quer aprender. Fizemos uma trilha linda rodeada pelo verde e o mar até a praia de Colombier, uma das mais exclusivas de St. Barth.

Vale também o passeio de barco até lá e Saline Beach, e um mergulho nas piscinas naturais. Gustavia, a capital, é pequena e charmosa, cheia de lojinhas de marcas bacanas – passeio perfeito para a parte da tarde ou à noitinha.

Bar de L’Oubli - Foto: Divulgação
Bar de L’Oubli – Foto: Divulgação

Em algumas horas caminhamos, fizemos compras e tomamos uma piña colada no Bar de L’Oubli. As vitrines da Prada e da Dolce & Gabbana chamaram a minha atenção ao exibir peças estampadas e coloridas, que eu não tinha visto em outros lugares. Os vendedores adoram os brasileiros e sempre te oferecem uma taça champanhe!

Adorei conhecer os restaurantes e beach clubs e, em poucos dias, já sabia onde e quando ir. O Nikki Beach, na praia de St. Jean, é um must, principalmente no domingo. Tem um tema diferente toda semana, e as festas são animadas e cheias de gente interessante.

Aos sábados à noite, o lugar mais badalado da ilha é o restaurante TI St. Barth, com show tipo cabaré, DJs internacionais e ótimos seafood e barbecue.

Martha com as rochas ao fundo, na praia de Colombier - Foto: Divulgação
Martha com as rochas ao fundo, na praia de Colombier – Foto: Divulgação

O Bagatelle, na frente do porto de Gustavia, também é concorrido dependendo do dia. Comi um truffle ravioli inesquecível. Depois do jantar, as pessoas sobem nas mesas para dançar e beber champanhe – impossível não me contagiar pelo clima de festa.

Para quem busca algo mais tranquilo ou romântico, a dica é ir ao restaurante Bonito, meu favorito! Serve os drinks mais diferentes de St. Barth, com nomes superengraçados. Sex in the Bath, por exemplo, que vem em uma banheirinha. A comida também vai ficar para sempre na minha memória – ceviche e truffle salad de comer de joelhos. O ambiente de bistrô chique é lindo e cheio de gente bacana. Foi minha primeira visita a St. Barth e já estou programando a próxima.

Leia mais:
Royal Clippers: Bazaar faz um passeio no maior veleiro do mundo
Day use: dê um mergulho no mar com luxo no litoral sul de São Paulo
Polinésia Francesa surpreende e se destaca como paraíso para a lua de mel