10 mulheres fashionistas que lutam pelos direitos femininos

Neste Dia Internacional da Mulher, se inspire e apoie!

by Beatriz Poletto
Laura Dern, Nicole Kidman, Zoë Kravitz, Reese Whiterspoon e Globe de Ouro 2017 - Foto: Getty Images

Laura Dern, Nicole Kidman, Zoë Kravitz, Reese Whiterspoon e Globe de Ouro 2017 – Foto: Getty Images

Neste Dia Internacional da Mulher, a Bazaar selecionou 10 fashionistas que lutam pelos direitos femininos e que são inspiradoras. Cada uma dessas personalidades – brasileiras ou de origem internacional – conquistou o seu espaço na mídia com dedicação e trabalho duro.

Acreditar na igualdade de gênero, combater o assédio e empoderar mulheres ao redor do mundo são características que estão presentes na lista a seguir.

Veja:

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Natalie PortmanFoto: Getty Images

Natalie Portman – Foto: Getty Images

Natalie Portman
Ao lado de Meryl Streep, Cate Blanchett, a escritora feminista Gloria Steinem e muitas outras personalidades de Hollywood, a criação do movimento Time’s Up sacudiu a indústria. A missão do projeto inclui um fundo de defesa legal para proporcionar apoio subsidiado a mulheres e homens que foram sexualmente assediados, agredidos ou abusados em seu local de trabalho.

Foto: Getty Images

Meghan Markle – Foto: Getty Images

Meghan Markle

“Tenho orgulho de ser mulher e feminista”, é a frase que está no site oficial da duquesa de Sussex. Ativista desde os 11 anos de idade, Meghan luta pelos direitos iguais entre homens e mulheres.

Foto: Arquivo Harper's Bazaar

Amal Clooney – Foto: Arquivo Harper’s Bazaar

Amal Clooney

É advogada reconhecida por seu trabalho na área de direitos humanos. Casada com George Clooney, ela revelou ter sofrido abuso dentro do ambiente de trabalho e garante que sua filha não terá que passar por isso, já que ela e muitas outras mulheres estão trabalhando para acabar com o assédio.

Regina King veste Oscar de la Renta - Foto: Getty Images

Regina King veste Oscar de la Renta – Foto: Getty Images

Regina King

Ao ganhar o Oscar de melhor atriz coadjuvante e o Globo De Ouro, a americana prometeu que nos próximos dois anos só trabalhará em projetos onde todas – ou a maioria – das pessoas sejam mulheres.

Foto: Reprodução/Harper's Bazaar

Fernanda Lima – Foto: Reprodução/Harper’s Bazaar

Fernanda Lima 

A atriz e modelo tinha seu próprio programa onde apoiava todos os tipos de formas de amor. Além disso, ela apoiou o movimento contra o assédio sexual dentro de uma das maiores emissoras de televisão do país.

Tais Araújo: Foto: Reprodução/Instagram/@taisdeverdade

Tais Araújo – Foto: Reprodução/Instagram/@taisdeverdade

Taís Araujo

Desde 2016, a atriz brasileira colabora com o mandato da ONU Mulheres, especialmente na visibilidade das mulheres negras.

Foto: Reprodução/Instagram/@adwoaaboah

Adwoa Aboah – Foto: Reprodução/Instagram/@adwoaaboah

Adwoa Aboah

Ativista e feminista, a modelo criou a plataforma online “Gurls Talk”, onde mulheres do mundo todo podem conversar abertamente sobre assédio e violência doméstica. É um lugar onde se é possível conseguir ajuda e denunciar os agressores.

Ashley Graham veste Zac Posen - Foto: Getty Images

Ashley Graham veste Zac Posen – Foto: Getty Images

Ashley Graham

A modelo é uma das mais famosas modelos plus size do mundo e propaga o empoderamento de todos os tipos do corpos femininos.

Foto: Reprodução/Instagram/@halima

Halima – Foto: Reprodução/Instagram/@halima

Halima Aden

Também modelo, Halima é a primeira profissional do ramo a usar o Hijab – véu usado por mulheres na religião islâmica. Ativista e feminista, ela luta pelos direitos das mulheres.

Alexandra Loras - Foto: Reprodução/Instagram/@alexandraloras

Alexandra Loras – Foto: Reprodução/Instagram/@alexandraloras

Alexandra Loras

Modelo e ativista, Alexandra até escreveu uma pensata para a Bazaar sobre as modelos negras no mercado da moda.

Leia mais:
Dobe e Verena Smit combatem a violência contra a mulher em novo projeto
Dia Internacional da Mulher: as características de cada signo
Adwoa Aboah agora é uma versão da “Barbie Shero”