Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

1.Os membros da família real reivindicaram a terra muito antes de ter planos de morar nela.
Edward, o confessor, era o proprietário da aldeia antes da conquista da normanda, e Henry VIII a recuperou para a coroa em 1531. Quando James I estava no trono, no início de 1600, ele planejou plantar um jardim para criar bicho da seda, mas, usado de forma errada, ele teve que abandonar sua grande ideia.

2. Um político nomeou o local.
John Sheffield, do Partido Conservador, se tornou duque de Buckingham em 1703, e construiu a Buckingham House como um lugar para se hospedar durante suas visitas a Londres. Uma reforma definitiva  transformou o lugar em um palácio, em 1820. O responsável pelo projeto foi o arquiteto John Nash, que, posteriormente, foi demitido por exceder o orçamento.

3. A casa passou a se habitada por membros da realeza em 1761.
George III pagou US$4.7 milhões (cerca de R$ 16 milhões) na compra do palácio para sua mulher, a rainha Charlotte, que deu à luz seus 15 filhos. No entanto, a rainha Victoria foi a primeira a nomeá-lo como residência oficial, quando se mudou para lá após sua coroação, em 1837.

4. A rainha Victoria foi atormentada por um invasor quando vivia no palácio
.
Conhecido pela imprensa como “o menino Jones”, o adolescente Edward Jones foi preso no palácio três vezes durante o reinado de Victoria – mas provavelmente, conseguiu escapar ileso mais vezes do que isso. Ele roubou comida e peças da roupa de baixo da rainha, e afirmou ter sentado no trono. O governo, eventualmente, o sequestrou e o enviou para o Brasil. Quando ele escapou e voltou, eles o prenderam em um navio por seis anos, e, em seguida, o enviaram para a Austrália. Lá, ele trabalhou como pregoeiro, antes de morrer no Boxing Day, o dia seguinte ao Natal, em 1893.

Foto: reprodução
Foto: reprodução

5. O palácio não é só casa da família real.
Mais de 800 membros do staff vivem lá, incluindo o trocador da bandeira, o fendersmith (responsável pelos cuidados da lareira) e os relojoeiros. Os últimos devem se manter muito ocupados, dado que o palácio tem cerca de 350 relógios, e é necessário trabalhar em tempo integral para mantê-los funcionando corretamente.

6. O grande salão é o maior orgulho do palácio.
É o maior cômodo do local. Tem 36.6m de comprimento, 18m de largura e 13,5m de altura. O primeiro evento realizado nele aconteceu no fim da Guerra da Criméia, em 1856. Mas se engana quem pensa que o palácio é feito só de grande salões e salas para banquetes, há também uma estação de correio, posto policial, consultório medico, cinema e piscina.

7. Parte disto foi temporariamente transformado em uma sala de cirurgia.

Meses antes de sua coroação em 1902, Edward VII contraiu peritonite, uma doença no estômago perigosa. Um quarto com vista para o jardim foi rapidamente adaptado para a cirurgia, que foi, felizmente, um sucesso.

8. Eles trabalham duro para mantê-lo limpo e aceso.

As 760 janelas do palácio são limpas a cada seis semanas. O fabuloso salão de festas foi o primeiro cômodo a ter energia elétrica instalada, em 1883. O resto do palácio foi recebendo iluminação nos quatro anos seguintes, e agora há mais de 40.000 lâmpadas!

9. Foi o HQ de uma Guide Company (a versão britânica das escoteiras)
.
Em 1937, a princesa Elizabeth, atual rainha, juntou-se ao primeiro Buckingham Palace Guide Company, ao lado de outras crianças reais e filhas de membros da staff. Mas ser herdeira do trono não lhe garantiu um papel de liderança, ela foi a segunda no comando de sua patrulha. Eles suspenderam as atividades quando a Segunda Guerra Mundial estourou, em 1939.

10. Ele é construído sobre túneis secretos
.
Como se um palácio já não fosse legal o bastante, há passagens funcionando abaixo de sua superfície que ligam o edifício à ruas próximas. A rainha mãe e o rei, George VI, não resistiram à curiosidade e foram explorar as passagens. Em uma excursão, eles conheceram um homem muito educado de Newcastle, que estava morando lá embaixo.

11. É fácil saber se a rainha está em casa
.
Basta olhar a bandeira! O palácio coloca a Union Flag quando a rainha não está e a Royal Standard quando ela está!

A bandeira Royal Standard - Foto: reprodução
A bandeira Royal Standard – Foto: reprodução