Foto: André Passos/Divulgação
Foto: André Passos/Divulgação

6:30 O horário em que acordo é complicado, porque viajo muito e está sempre mudando. Ano passado, fiquei só 17 dias em NovaYork.Estive em todos os lugares do mundo: Austrália, Brasil, Tasmânia, Nova Zelândia… Quando estou na cidade, desperto às 6h30 e faço exercícios com meu treinador, Mark Jenkins. Ele não é barato, então preciso fazer. Ele é muito bom e não enrola. Fazemos muito boxe, levantamento de peso e exercícios de academia.Também faço TRX: você usa só uma corda e toda a sua força abdominal. Faço 70 anos este mês e quero estar na melhor forma possível. Não quero ser velha e doente, só quero me sentir bem. 7:30 De manhã cedo, depois de treinar, falo muito ao telefone com meu amante. Não o chamo de namorado.Gosto de “amante”. Ele não mora em Nova York e é tão ocupado quanto eu. Falamos e planejamos quando poderemos nos ver. É muito livre. Nos encontramos pelo mundo. No meu livro, falo sobre visitar uma vidente [quando era nova] que disse que eu teria sucesso mais tarde na vida e que não estaria morando com um homem! Tão verdadeiro. Há algo em uma mulher que trabalha que frustra o homem.Você se sente culpada por estar trabalhando e ter sucesso. Então, se está sozinha, não sente essa culpa. 8:30 Tomo um smoothie de café da manhã,que faço com umVitamix [aparelho para bater vitaminas]. Coloco aveia com algumas bananas e outras frutas, e essa é minha refeição. Estou tentando não beber café por um mês, o que é muito difícil.Apenas quando você para de beber café entende quão viciada é. 9:15 Para mim, meu dermatologista, Dr. David Orentreich, é muito importante. Ele toma conta da minha pele há 20 anos. Acho que um bom dermatologista é essencial.Também fui muito abençoada com roupas. Quando era jovem, não tinha um centavo. Usava apenas calças e uma camiseta. Quando comecei a ter dinheiro, comprei [Yohji] Yamamoto. E, então, veio Riccardo [Tisci]. Nos últimos sete anos, não comprei nada. Sinto saudade de sair e comprar coisas, mas não faço isso porque ele me dá roupas e trabalhamos juntos.Tem sido maravilhoso. Um problema na minha vida é que tudo é preto. Quando você abre meu armário, não dá para achar nada. Quando se trata de perfumes, amo Wonderwood, da Comme des Garçons. Não era muito de usar joias, mas, no meu aniversário, Riccardo me deu um par incrível de brincos de diamante. Então, marquei um horário para furar minhas orelhas. Dá para imaginar ter 69 anos e ir a um estúdio de tatuagem furar sua orelha? Agora tenho os buracos, mas estou com aquelas coisas estúpidas neles para que curem.Assim que curarem, posso colocar os diamantes para meu aniversário.Vou celebrar no Guggenheim de Nova York, aliás. Vai ser uma celebração de meu livro de memórias [Walk Through Walls] e de meus 70 anos! As mulheres americanas não são loucas pelos 70, mas devo confessar o segredo que está no meu convite: “70 são os novos 40”.

Foto: André Passos/Divulgação
Foto: André Passos/Divulgação

10:00 Tenho seis pessoas trabalhando no escritório. É como uma família. Às vezes, fazemos workshops juntos, como ir para o interior, onde os treino por três dias, sem comida ou conversa, apenas paz mental. Acho que, para nós, é importante ter uma atitude saudável. Por exemplo, eles que decidem quando sairão. Têm seus próprios horários. Se precisam terminar um trabalho, ficam mais tempo. Se não precisam, não ficam. Há muita liberdade baseada na confiança. Realmente sou muito abençoada com minha equipe. 12:00 Quando estou em minha casa no interior [de Nova York], onde estou agora, faço meu almoço, algo que amo.Tenho cinco cestas (aquelas usadas para fazer dim sum) que comprei em Chinatown e as uso para fazer cinco tipos diferentes de vegetais no vapor. Então, adiciono limão, pinole assado e nozes, jogo um pouco de óleo de gergelim e sal marinho. 18:00 Trabalho muito da manhã à noite. Há tanta coisa para ser feita – não só os projetos, mas tenho quase tudo agendado até 2020. Alguns deles exigem reuniões por um ano, então, preciso de três ou quatro anos para desenvolvê-los. Preciso me preparar bastante para 2017, que trará principalmente exposições em museus de diferentes países. 19:00 Há alguns meses, estava na França e comi de tudo sem pensar. Agora, qual é o melhor jeito de se cuidar e perder peso quando você precisa? Experimentar as roupas que não cabem, falar com seus amigos e tomar um pouco de sopa. É isso. É a melhor oferta, especialmente a parte das roupas que não cabem.Você não sente mais fome. 21:00 Um dos meus rituais é tomar banho de banheira à noite. Há dois tipos de banho: um com água muito quente, meio quilo de bicarbonato de sódio e meio quilo de sal kosher.Você coloca essas coisas, faz a imersão por 20 ou 30 minutos e perde todas as impurezas. Isso é pelo menos duas vezes por semana. Uma vez por semana, preparo um banho com um litro de vinagre de maçã – é superbarato e ótimo para desintoxicar.Tomo muito cuidado com meu cabelo também. Não sei por que as mulheres cortam o cabelo quando envelhecem. Não quero cortá-lo, quero que fique bom. Uso Shu Uemura. O condicionador é muito bom. O importante é limpar o corpo de dentro para fora, daí você pode usar todos os produtos que quiser. Meus médicos acreditam na medicina alternativa e tomam conta do meu bem-estar ao garantir que eu tenha minerais suficientes no meu corpo e nenhum metal.As pessoas não entendem quanto deles acumulamos. Quando você está voando num avião, seu corpo recebe ondas radioativas. Então, quando os analisa em seu corpo, descobre ferro, plutônio, arsênico – tudo! É muito importante retirá-los. Uma vez ao ano, vou a um lugar no sul da Índia, uma mistura de prisão, sanatório e monastério, porque você vai lá e deixa seu mundo para trás. É incrivelmente minimalista e puro. Não são muitas as pessoas que aguentam ficar por um mês. Em casa, não tenho nada nas paredes. Preciso ter espaços vazios. Como agora, quando estou sentada nesta sala e tudo é branco. Minha cabeça é muito cheia e eu preciso ter o oposto disso. 23:00 Antes de dormir, gosto de assistir a desenhos ou qualquer coisa que me dê sono.Também gosto de filmes antigos.Assisto a Fellini, Bertolucci, Godard.Tenho boas seleções. O que não posso viver sem, de maneira nenhuma, é um grande cobertor de cashmere. Um xale que é tão grande que pode te cobrir inteira, que vira um casa- co se necessário e com o qual dá para dormir. Comprei o meu na Chrome Hearts, em Los Angeles. Foi muito caro, mas 348 0 é realmente a melhor coisa