Carlos usa total look Valentino. Vaso antigo bleu de chine, cadeira De Padova, tapete comprado em Istambul. Sobre a lareira, fotos de Viviane Sassen e escultura inglesa vintage - Foto: Roberta Krasnig/divulgação
Carlos usa total look Valentino. Vaso antigo bleu de chine, cadeira De Padova, tapete comprado em Istambul. Sobre a lareira, fotos de Viviane Sassen e escultura inglesa vintage – Foto: Roberta Krasnig/Bazaar

PR da Valentino, Cacá de Souza está nesta segunda-feira (15.12), em São Paulo, para autografar seu livro Carlo’s Place. O evento será no shopping Cidade Jardim, das 18h às 20h. Conheça mais sobre esse executivo de sucesso na reportagem exclusiva de Bazaar:

Por Dudi Machado

Paulistano de nascença, carioca na juventude e homem do mundo desde sempre, Carlos Souza, o Cacá, ainda adolescente, pensava em ser diplomata. Acaso do destino, mais rápido do que sua vontade, se fez embaixador de Valentino, o designer romano, criador de uma marca que, ao longo de décadas, vestiu de Jackie O. a Julia Roberts, passando por Gwyneth Paltrow, Liz Taylor e todas as cabeças coroadas da Europa e do high-society. “Fui apresentado a Valentino Garavani por Lúcia Curia (mais tarde Lúcia Moreira Salles) no fim dos anos 1960. Ele me convidou para desfilar em Roma – a cidade faz parte da minha vida desde então”, relembra, sobre seus dias de modelo. Deu liga. Anos depois, ele se tornaria o homem de comunicação da maison.

Acima, cama de ópio de jacarandá chinesa, vasos de bronze comprados em Kyoto, escultura japonesa e tecido ikat azul balinês  - Foto: Roberta Krasnig/divulgação
Acima, cama de ópio de jacarandá chinesa, vasos de bronze comprados em Kyoto, escultura japonesa e tecido ikat azul balinês – Foto: Roberta Krasnig/Bazaar

Alma desse negócio, Carlos comanda, até hoje, as relações da marca com celebridades, dos Oscars aos desfiles de alta-costura. Universo estelar no qual ele navega como ninguém. Mr.Souza vive em trânsito,em poltronas de aviões que o levam a Nova York, Roma, Paris, Londres, Rio de Janeiro, Los Angeles, Gstaad… rotas que ele acaba de transformar em livro, #Carlos Places, título da publicação que compila seu diário de Instagram no formato de um guia saboroso. Mais um bom momento na vida de Cacá, o livro revela um talento pouco conhecido: fotografia.“No começo dos anos 1970, comecei a fotografar, por diversão, as pessoas e as festas que eu frequentava. Andy Warhol viu meus registros e me convidou para fotografar para a Interview, revista que ele editava na época. Dele ganhei meu primeiro cheque como fotógrafo, US$ 250, assinado pelo próprio – obviamente, nunca descontei.”

Na imagem à esquerda,Carlos usa Valentino, relógio Rolex e colar Most Wanted Design. E na direita, tela de Sean de Souza, vaso Georg Jensen e vaso pequeno indiano antigo - Foto: Roberta Krasnig/divulgação
Na imagem à esquerda,Carlos usa Valentino, relógio Rolex e colar Most Wanted Design. E na direita, tela de Sean de Souza, vaso Georg Jensen e vaso pequeno indiano antigo – Foto: Roberta Krasnig/Bazaar

Aficionado por Instagram – eu mesmo o apresentei ao aplicativo –, viu o hobby se transformar em uma bela obra. Um dos capítulos do livro é dedicado a Roma, cidade onde reside por mais tempo quando está na Europa, seu refúgio muito particular. Estamos em seu apartamento, cenário destas páginas.“É aqui que me vejo aposentado. Minha casa na montanha em Friburgo e este apartamento em Roma são meus preferidos”, conta. Localizada na Piazza Vittorio, a casa tem pé direito de quase cinco metros de altura, o que garante luz a amplitudes magníficas, além de estar localizado num prédio que é parte de um complexo de edifícios que datam de 1860.“Praticamente descobri este lugar em uma época na qual ninguém prestava atenção na vizinhança. A feira-livre, que acontece na praça aqui em frente, sempre foi minha paixão. Isso sem contar que estou a cinco minutos de Termini, a principal estação de trêm de Roma. O bairro se tornou superartsy, com vários galeristas e cineastas que resolveram morar aqui. Lembra-me o Meatpacking District na época que surgiu em Nova York.” Verdadeiro melting pot, a vizinhança tem o mesmo espírito nômade do morador.

Luminária Mariano Fortuny no canto da sala.- Foto: Roberta Krasnig/Bazaar
Luminária Mariano Fortuny no canto da sala – Foto: Roberta Krasnig/Bazaar

A essência de tudo por aqui está na simplicidade sofisticada e no italianíssimo prazer de bem viver. Na decoração, peças que lembram suas andanças mundo afora preenchem os ambientes.“Adoro os pequenos altares e de organizar todas essas referências. Sean, meu filho mais velho, herdou isso de mim.” Carlos é pai de dois meninos, Sean e Anthony, frutos de seu casamento com Charlene Shorto, eterna musa e amiga de Cacá. Dos pais, ganharam a beleza e um carisma nato, além de talento: Sean é ambientalista e tem projetos em Alto Paraíso.

Tapete comprado em Istambul, folha de prata made in Java e objetos japoneses - Foto: Roberta Krasnig/Bazaar
Tapete comprado em Istambul, folha de prata made in Java e objetos japoneses – Foto: Roberta Krasnig/Bazaar

Anthony estuda Engenharia Musical em Londres. Os dois se juntam frequentemente quando fazem duo como DJs, concorridíssimos, diga-se – só para situar, Madonna é fã, ok? A família também se reúne na Cidade Eterna, parada obrigatória de Cacá pelo menos seis vezes ao ano.“Venho muito a trabalho, a sede da Valentino é aqui. Só assim consigo me desconectar. Roma é relax e está ao lado de um dos meus lugares favoritos no mundo, a Costa Amalfitana.”

Carlos usa paletó Hermès e camisa Valentino - Foto: Roberta Krasnig/Bazaar
Carlos usa paletó Hermès e camisa Valentino – Foto: Roberta Krasnig/Bazaar

Relações-públicas de altíssimo gabarito, Cacá também é um senhor anfitrião. O apartamento já se tornou point certeiro dos amigos. No verão passado, assistimos, juntos, a um dos desastrosos jogos da Copa. Mas, se a seleção canarinho não fez por merecer, digo absolutamente o contrário do menu do jantar: fantástico! Na cozinha, a zagueira se chama Eliane, uma brasileira que ganhou ares romanos e tem sido fiel escudeira de Carlos há 33 anos.“Quando quero impressionar o hóspede, ataco com espaguete ao vôngole. A qualidade e o frescor dos ingredientes são o segredo de tudo, e o mercado vizinho, o verdadeiro paraíso. Meu próximo livro talvez seja sobre cozinha”, adianta.

Vaso bleu de Chine, coleção de livros de moda e fotos de autoria de Carlos e Sean de Souza  - Foto: Roberta Krasnig/Bazaar
Vaso bleu de Chine, coleção de livros de moda e fotos de autoria de Carlos e Sean de Souza – Foto: Roberta Krasnig/Bazaar

A Roma de Carlos hoje é muito diferente da cidade que o recebeu lá atrás. Foram-se as noites de dolce vita,que deram lugar a passeios de bicicleta às margens do rio Tibre. Em novembro, Valentino inaugura uma flagship gigante na Piazza Mignanelli. Certamente, Carlos estará por lá e, entre um flash e outro, vai achar tempo para um pit stop no Palazzo del Freddo Giovanni Fassi, conhecido pelos melhores sorvetes desde 1880.“A índole do romano é muito parecida com a do carioca, aqui tudo é layd back, e refresca, do jeito que eu gosto.” Bravo, anche noi!