Sylvie Quartara usa blusa Max Mara, calça e colar de seu acervo pessoal, anel e clutches Sy&Vie – Foto: Christian Maldonado

por Patricia Carta, com fotos Christian Maldonado, edição de moda Rodrigo Yaegashi e styling Larissa Romano

Não há como separar a vida pessoal e profissional da designer Sylvie Quartara, de 54 anos. Suas criações refletem com precisão seu estilo de vestir e de viver. Filha de pai francês e de mãe brasileira, ela une a praticidade europeia no trabalho e na forma de cuidar da casa com a alegria brasileira, que aparece nas cores vibrantes com que pinta a vida.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

É no ateliê da sua casa, no bairro dos Jardins, em São Paulo, que essa fusão ganha o mundo, desde 2014, com a marca de bolsas Sy&Vie. São clutches e bags pequenas, geralmente modelos únicos ou de pequena tiragem, inspiradas, principalmente, na natureza, na geometria de animais e na botânica. Peças exclusivas e handmade, que podem ser encontradas na Vanitas Gallery, em Milão, na By Marie, em Paris e no seu showroom, em São Paulo.

Sylvie usa blusa Libero, calça Max Mara, lenço e colar Sy&Vie e sapatos de seu acervo pessoal – Foto: Christian Maldonado

Quem conhece sabe que, apesar dos materiais comuns, o resultado de suas criações é sempre bastante incomum e particular. Para ter êxito com seu laboratório de ideias, passa e passou por vários desafios. Um deles foi conseguir que nada estragasse; outro, atingir um peso adequado para cada modelo. “A primeira bolsa pesava três quilos”, conta.

Apesar das dobradiças de metal, as peças são o mais sustentável possível. Uma prática que Sylvie leva a sério, inclusive na vida pessoal. “Reciclo tudo há mais de trinta anos.” Isso explica o uso apenas de madeira certificada, resina e plásticos naturais e tecido de pet reciclado para o acabamento das bolsas.

Clutch e sapato Sy&Vie – Foto: Christian Maldonado

Inventiva, há dois anos trabalha com assamblage, técnica milenar de colagem de diversas matérias tridimensionais, desenvolvida por ela no próprio jardim. Na última coleção, juntou com maestria areia de praia, grama e palha de coco em um de seus disputados modelos. Assim como já misturou pedras, madeiras e folhas para compor outro de seus hits. Antes das clutches, entre 2005 e 2013, Sylvie teve uma marca de sapatos feitos à mão. Já utilizava elementos naturais e, para os saltos, marchetaria. Recursos que migraram para a sua marca atual.

Sapato e clutch Sy&Vie – Foto: Christian Maldonado

Entalhes feitos à mão são mais uma das ferramentas ancestrais de que faz uso. Associada a cores e a um detalhe inesperado, como um fecho de acrílico, produz um efeito inovador. O astral que emana do que veste, produz e vive é o mesmo. As coleções não se guiam por estações.

A designer veste blusa Max Mara, calça e colar de seu acervo pessoal, anel e clutch Sy&Vie – Foto: Christian Maldonado

Os looks e a casa são ultracoloridos e cheios de detalhes surpreendentes. Cada ambiente é de uma cor. O contraste fica por conta dos móveis europeus do século 17, que se acomodam bem sobre tapetes igualmente coloridos. Azul e verde são suas cores preferidas e, em diferentes tons, as que mais aparecem pela casa.

Detalhes do décor colorido da casa onde também fica o ateliê, nos Jardins – Foto: Christian Maldonado

Sylvie nunca destoa e pode surgir com calça verde, camisa branca e echarpe rosa, por exemplo. Várias curiosidades revelam seus traços artísticos. A coleção de latas que fica na copa e os frascos de perfume, expostos no lavabo, que coleciona desde a adolescência, são alguns deles. Embora nunca tenha participado de uma exposição, são de sua autoria as aquarelas e nanquins que se espalham pelas paredes.

Atualmente, ela divide seu tempo entre o endereço paulistano e as muitas viagens que faz para Paris e Milão, onde viveu por dez anos. Não usa vestidos. Prefere separates para colorir melhor seus looks. Já fez grandes festas mas, hoje em dia, recebe de forma mais intimista. “Cozinho, mas gosto mesmo é de tirar mato da grama”, diz de forma jocosa.

Sylvie Quatara usa blusa Marisa Ribeiro, calça Max Mara, colar Patrícia Gotthilf e sapatos Sy&Vie – Foto: Christian Maldonado

Faz Pilates, adora ler romances, filosofia, história e biografias, e detesta TV. Só assistiu duas séries na vida. Ainda na contramão de hábitos corriqueiros da grande maioria, não tem Instagram pessoal. Apesar da falta de medo de ousar, visivelmente esteta e um tanto excêntrica, a mãe de Alessandro, Elena e Giorgio, se diz reservada. Acredito. Mesmo assim, duvido que passe despercebida.