Juliana Rudell e o marido, Dean Di Simone, donos da Tokyobike, em NY - Foto: divulgação
Juliana Rudell e o marido, Dean Di Simone, donos da Tokyobike, em NY – Foto: divulgação

Por Carolina Maggi

Modelo desde os 15 anos, Juliana Rudell Di Simone, hoje com 30, divide seu tempo entre campanhas de moda e o mundo do ciclismo. É ela o nome por trás da Tokyobike, empresa japonesa de bicicletas e acessórios para ciclismo que comanda, desde 2015, ao lado do marido, o empresário Dean Di Simone, em Nova York – cidade onde vive há três anos. “Meu marido estava prestes a lançar duas outras empresas e precisava da minha ajuda”, diz ela.“Achei que cuidaria de coisas pequenas, mas, aos poucos,assumi mais responsabilidades e, hoje, sou diretora e gerencio tudo, da operação da marca até as nossas parcerias e colaborações.”

Diferentemente de muitas colegas de profissão, Juliana se formou em Publicidade e Propaganda, no Paraná, para só depois investir, de fato, na carreira de modelo. Em 2007, mudou-se para Londres, onde concluiu o mestrado em Comunicação e Marketing Internacional e Estratégia. Nessa época, modelar virou um trabalho full time. “No começo, foi bem difícil adaptar as duas coisas, mas, com a ajuda do meu agente, Ash Mosley, consegui terminar meu mestrado com notas altas e uma carreira que desde então só cresceu”, analisa. Inclusive, os anos na indústria da moda ajudaram muito na hora de comandar a sua empresa.“Escolha de cores, de objetos, curadoria, muito disso veio dos meus anos na moda”, acredita.

O resto tem a ver com seu estilo de vida em NovaYork. “Amo andar de bicicleta! Uso a minha para tudo. Levo 20 minutos pedalando de casa – no Brooklyn – até Manhattan. Além de me manter em forma, serve como momento de meditação – sou eu, minha bike e a rua, mais ninguém nem nada na minha cabeça.” De estilo minimalista, a empresária não tem limitações na escolha do look para pedalar pela cidade.“Me visto como quero e me adapto para estar confortável. Odeio a ideia de que a bicicleta tem de definir o que você vai usar. Ela tem de ser uma extensão de você mesma.” Vem desse pensamento o sucesso da Tokyobike, meca cool dos ciclistas que não abrem mão do conforto, muito menos do estilo.Trata-se quase de uma bicicletaria-boutique, com opções bem editadas e alinhadas às principais vontades de moda, meio minimal, meio retrô. Assim, o trabalho de modelo acabou em segundo plano, já que os planos de expansão da Tokyobike estão a todo vapor.“Nossas próximas paradas são Los Angeles e Cidade do México. O Brasil está no horizonte, mais perto do que longe”, indica. Bazaar aguarda!

http://www.tokyobikenyc.com/