Foto: Arquivo Harper’s Bazaar

Ao falar de comidas típicas alemãs, a salsicha é um dos primeiros ingredientes que vêm à cabeça dos brasileiros. Entretanto, a Alemanha tem muito mais a oferecer. Com pratos à base, principalmente, de carnes bovinas e suínas, batatas e pães, há uma variedade de opções que agrada aos mais diversos gostos e paladares.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Apesar de a culinária alemã manter um certo padrão, existem particularidades que mudam de acordo com a região onde se está, e é essa regionalidade que dá um toque ainda mais especial.

O sul do Brasil, por exemplo, foi colonizado por alemães e, por isso, a cerveja e a comida alemã apresentam forte influência na rotina de alimentação dos sulistas. Em outras localidades, contudo, também é possível encontrar essa culinária típica do país europeu em restaurantes alemães ou até mesmo fazer em casa.

Com ingredientes que são facilmente encontrados, os pratos costumam ser robustos e consistentes, com sabores marcantes e característicos.

Confira algumas opções para se aventurar em uma viagem gastronômica pela Alemanha sem sair de casa!

1. Eisbein

Foto: iStock

Conhecido no Brasil como joelho de porco, o corte não é comumente usado por aqui, mas fica delicioso quando bem preparado. O prato exige planejamento e leva algum tempo até ficar pronto.

Para fazer, separe 500 gramas de joelho de porco; 3 dentes de alho picado; 2 colheres de sopa de ervas aromáticas secas da sua escolha; 1 cebola picada; 1/2 xícara de suco de limão; 2 folhas de louro; uma pitada de sal e de pimenta-do-reino.

Para que o corte fique saboroso e suculento, deixe o joelho de porco marinando na geladeira de 12 a 24 horas em uma tigela ou saco plástico.

Para iniciar o preparo, coloque o corte e todos os ingredientes para cozinhar de 30 a 40 minutos em uma panela de pressão.

Após esse tempo, a carne estará soltando facilmente do osso, e então deve ser levada para o forno preaquecido a 200ºC por, em média, 30 minutos, até dourar. Deve ser servido com chucrute e batatas cozidas.

2. Chucrute

Foto: iStock

Considerado um acompanhamento quase obrigatório da culinária alemã, o chucrute nada mais é do que repolho fermentado. Para preparar, você vai precisar de 1 repolho grande roxo ou branco; 3 colheres de sopa de sal grosso moído ou sal marinho; temperos a gosto.

Após higienizar o repolho, corte em tiras finas e coloque com sal em uma tigela. Em seguida, amasse o repolho até perceber que ele soltou bastante água.

Depois, é só colocar os temperos e conservar em um recipiente bem fechado em um lugar escuro e longe do calor por uma semana. Passado o tempo de fermentação, o repolho poderá ser consumido em até seis meses. É servido, principalmente, com carne suína e salsicha.

3. Bretzel

Foto: iStock

O bretzel, ou pretzel, é um pão alemão de gosto suave em forma de nó – uma ótima opção para o chá ou café da tarde. Para o seu preparo utiliza-se 4 xícaras de farinha de trigo; 2 xícaras de água morna; 1 tablete de fermento biológico; 1 colher de sopa de açúcar; 50 gramas de bicarbonato de sódio; 100 gramas de manteiga derretida; sal a gosto.

Coloque em um recipiente o fermento, o açúcar, meia xícara de água, meia xícara de farinha e uma pitada de sal. Mexa até formar uma mistura homogênea e deixe descansar por dez minutos. Em seguida, coloque o restante da água e da farinha devagar e vá misturando. Quando sentir que a massa está desgrudando das mãos, transfira para uma bancada ou superfície polvilhada com farinha.

Na sequência, sove por cinco minutos e deixe crescer em uma tigela por 40 minutos dentro do forno desligado. Passado o tempo necessário, abra a massa, deixando 1 cm de espessura. Depois, corte tiras de 2 cm de largura, enrole e modele no formato de nó tradicional do pretzel.

Dilua o bicarbonato de sódio em um litro de água e mergulhe os pretzels na mistura. Por fim, distribua os nós modelados em uma assadeira, pincele a manteiga derretida em cada um e coloque no forno preaquecido a 230ºC por 15 minutos ou até dourar.