No último sábado (27.10), circulou na mídia em todo mundo, uma imagem do grupo Daesh (ligado ao Estado Islâmico), onde aparece uma montagem com Lionel Messi sendo executado e ao lado dele, Neymar como alvo de um jihadista. A imagem foi criada para ameaçar a segurança da Copa do Mundo e nela estava escrito a seguinte mensagem: “Vocês não desfrutarão de segurança até que nós possamos viver nos países muçulmanos.”

Montagem com Neymar e Messi - Foto: Twitter
Montagem com Neymar e Messi – Foto: Twitter

Agora o próximo alvo dos terroristas é o filho mais velho de William e Kate Middleton, o príncipe George, segundo a imprensa britânica. O jornal  The Mirror adianta que a Família Real está recebendo mensagens criptografadas através do Telegram, um aplicativo que não permite localizar os utilizadores, com ameaças de morte ao príncipe, de apenas quatro anos.

Nas mensagens, o grupo sugere um ataque ao infantário frequentado por George, o Westacre Montessori School, em Londres. A escola já tomou medidas para aumentar a segurança do príncipe das demais crianças. E a divisão da polícia londrina está atenta e cuidando do assunto com atenção dobrada.

Foto: GettyImages
Foto: GettyImages