Ana Carolina Soares - 4 em cada 10 pessoas fariam sexo com um robô
Editorial com Sophia, robô humanoide desenvolvido pela empresa Hanson Robotics, para a Harper’s Bazaar Arabia – Foto: Arquivo Harper’s Bazaar

Por Ana Carolina Soares

Como você já deve ter percebido, adoro uma pesquisa 🙂 Ainda mais quando trata sobre tendências, futuro e esses temas sempre esbarram na tecnologia.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Recentemente, uma plataforma que desenvolve chatbots divulgou o resultado de um estudo com mais de 1.200 pessoas. Havia uma série de conclusões: medo de perder o emprego para uma inteligência artificial, os adjetivos mais usados ao se referir a um robô (oscila entre fofo e assustador) e, claro, sexo.

Dos entrevistados, 42% dos entrevistados disseram que fariam sexo com um robô. Os homens jogaram a média para cima, com 48% dizendo que iriam para a cama com robô humanoide numa boa. Apenas 33% das mulheres responderam que topariam a aventura.

Ao ver o resultado, pensei se a mulherada não ficou com vergonha de admitir a curiosidade. Afinal, se vibradores são máquinas e se eles podem levar a um orgasmo às vezes muito mais potente do que uma relação sexual com “humanos”, porque não tentar uma tecnologia avançada? Daí, lembrei que, segundo pesquisas, nem 30% das mulheres do mundo têm vibrador, então… Faz sentido esse número rsrs.

Mas e sobre levar esse relacionamento a sério? rsrs. Os pesquisadores também fizeram a mesma pergunta.

Um total de 39% dos entrevistados disseram que estariam abertos para um relacionamento romântico com uma inteligência artificial. Ao olhar para o gênero, mais uma vez os homens foram mais intrépidos: 43% deles disseram que topariam, em comparação com o mesmo número de 33% das mulheres (que normalmente tendem a casar amor e sexo).

Apesar da boa aceitação, em comparação a outras atividades, sexo e relacionamento com a inteligência artificial ficou lá na lanterninha. As pessoas ainda curtiriam mais um robô que limpasse a casa e fizesse a comida do que buscar um sex toy.

Abaixo, você vai ver três quadros bem interessantes divulgados na pesquisa:

Os robôs mais desejados (não apenas no sentido sexual, tá?)

Ana Carolina Soares - 4 em cada 10 pessoas fariam sexo com um robô
Foto: Divulgação

As atividades mais desejadas para serem realizadas por robôs

Ana Carolina Soares - 4 em cada 10 pessoas fariam sexo com um robô
Foto: Divulgação

Quantas vezes um adjetivo positivo ou negativo foi usado para descrever os robôs

Ana Carolina Soares - 4 em cada 10 pessoas fariam sexo com um robô
Foto: Divulgação

Eu mesma “viajei com o cenário”, lembrei do Jude Law em “Inteligência Artificial” (em seu papel menos sexy, aliás), mas acho que na hora do “vamos ver” eu ficaria com o pé atrás. Para mim, precisaria ser um senhor robô rsrs.

E você? Toparia encarar a experiência?

Vou adorar ler seus comentários!

Tudo de bom!

@anacarolcsoares é jornalista desde 1994, ganhou prêmios e passou por grandes veículos de comunicação, trabalhando como repórter, editora, colunista e PR. É muito feliz também em cursos de tantra, fez mais de dez e até tirou certificado de terapeuta tântrica com Gilson Nakamura em janeiro de 2019, no método Deva Nishok. Dona de cachos assumidos e ama escrever sobre sexo, como a musa Carrie Bradshaw.